Marília ganha, mas fica de fora

O Marília fez sua parte, mas não levou a pretendida vaga no quadrangular final do Campeonato Brasileiro da Série B. Nem a merecida vitória por 4 a 3 sobre o Náutico, na tarde deste sábado, no Estádio Bento de Abreu Sampaio Vidal, pela última rodada das semifinais, foi suficiente. O time paulista ficou com nove pontos, em terceiro lugar dentro do Grupo B, mas atrás da Portuguesa, com 10, e do próprio time pernambucano, com 12. "Saio de cabeça erguida, porque fizemos nossa parte", resumiu o técnico Waldimir Araújo, que também elogiou os dois times classificados no grupo.Pela necessidade de conquistar um resultado positivo, o time da casa começou em cima do adversário. Aos sete minutos, abriu o placar quando Anaílson bateu escanteio do lado direito e Marcelo Rosa, de cabeça, fez para os donos da casa. Aos 17, numa cobrança de falta do lado direito, Élvis aumentou o placar. Aos 22, o atacante Ricardinho em cobrança de pênalti, marcou o terceiro. Mas, aos 33, também de pênalti, David diminuiu para os pernambucanos. Aos 44, o ala Paulinho fez o segundo do Náutico, em jogada individual pelo lado direito.Precisando de um milagre para se classificar, o Marília voltou desanimado para a etapa complementar. Mas, aos 31 minutos, marcou o quarto gol. Depois de uma bola alçada na área, o atacante Ricardinho ajeitou de cabeça e Chico Marcelo, também de cabeça, completou para o gol. Aos 44, o Náutico marcou o terceiro e acabou com as chances de classificação do time paulista. Àquela altura, a Portuguesa tinha conquistado o empate, em 1 a 1, com o Guarani, em Campinas.O Marília não disputa mais nenhuma competição na temporada 2005. O time do interior paulista só volta a jogar em janeiro de 2006 pelo Campeonato Paulista. O Náutico estréia no quadrangular decisivo enfrentando o Grêmio-RS, em casa, no próximo sábado.

Agencia Estado,

15 de outubro de 2005 | 18h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.