Marília já sonha com o Corinthians

Depois de dez anos longe da Primeira Divisão, a cidade de Marília já começa a pensar no Corinthians, na estréia no Campeonato Paulista de 2003, dia 25 de janeiro. O time conseguiu dois acessos em apenas seis meses e o jogo contra o Corinthians deverá ter recorde de renda e público. "Assumimos o clube em maio de 2001, o MAC estava na Série A3 do Brasileiro e o objetivo era de resgatar a credibilidade e recolocá-lo no grupo de elite", comenta o presidente Beto Mayo. Além de subir à Primeira Divisão paulista, o clube subiu para o valorizado Campeonato Brasileiro da Série B. "Além das conquistas importantes, há um forte investimento nas categorias de base, já que sempre foi tradição do Marília revelar grandes jogadores", diz Luizinho Ferreira, vice-presidente do MAC e dono da American Sport, que administra o futebol do clube. Ele cita entre as principais revelações do clube Jurandir (São Paulo), Jorginho (ex-Palmeiras), Márcio Rossini (Santos), Carlos Alberto Borges (Palmeiras), Tosin (Guarani e Vasco), Bernardo (São Paulo), Careca Bianchesi (Palmeiras) e Guilherme (Corinthians), todos com passagens pela seleção brasileira. "Se juntar todo mundo, montamos duas Seleções para o Brasil", fala Luizinho Ferreira, em tom de brincadeira. Nesta temporada, o clube alcançou as semifinais do Estadual nas categorias Sub-15 e Sub-17. O clube passou por momentos difíceis e chegou até a ter de disputar a Quarta Divisão paulista - Série B1 - entre 1997 a 1999. Para receber grandes jogos em 2003, o Estádio Bento de Abreu está sendo todo reformado e ampliado para receber até 25 mil torcedores. "Uma primeira etapa da remodelação do estádio já foi feita e agora a Prefeitura está ajudando e fazendo uma ampliação. A cidade é apaixonada por futebol e com o time bem, todo jogo tem mais de oito mil pessoas", garante Beto Mayo. O clube também renovou o contrato do treinador Luiz Carlos Ferreira, responsável pelos dois acessos e um dos mais valorizados técnicos do Estado. Ele é conhecido como ?Rei dos Acessos?. Contabiliza 15 subidas com o Corinthians de Presidente Prudente, Matonense, São Caetano e Santo André. O time perdeu o lateral-esquerdo Rossato e o goleiro Marcelo Cruz, negociados com o Nacional da Ilha da Madeira. Mas tem destaques como os volantes João Marcos e Marcos Nascimento, os meias Perdigão e Luisinho Vieira, além do artilheiro Sandro Oliveira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.