Marília protesta contra arbitragem

O presidente do Marília, José Roberto Mayo, vai fazer um protesto formal na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) contra o árbitro Cleuber Roriz, do Distrito Federal. O juiz anulou um gol duvidoso do time paulista, marcado por Romualdo aos 45 minutos do segundo tempo do jogo contra o Vila Nova, no último sábado. No final, houve empate por 1 a 1.José Roberto Mayo garante que tem uma fita do jogo e vai mostrar aos dirigentes da CBF. "Infelizmente, estamos sendo muito prejudicados pelas arbitragens. Sei que a CBF tem grandes dirigentes e tem a melhor intenção possível, mas é nossa obrigação denunciar arbitragens danosas como esta", disse o presidente do Marília.Enquanto isso, o time continua se preparando para a partida deste sábado, em casa, contra o América-RN. O Marília, quinto colocado com 19 pontos, jogará tentando encostar nos líderes Botafogo-RJ, primeiro com 24, e Palmeiras, segundo com 23.

Agencia Estado,

15 de julho de 2003 | 18h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.