Marília tira a invencibilidade do São Paulo no Paulistão

Setor defensivo do time do Morumbi comete muitas falhas e pela primeira vez leva três gols no Estadual

André Rigue, estadao.com.br

17 de fevereiro de 2008 | 18h02

O São Paulo não suportou a pressão e perdeu neste domingo para o Marília por 3 a 2, em jogo disputado no Estádio Bento de Abreu Sampaio Vidal. Com o resultado, o time perde a invencibilidade dentro do Campeonato Paulista: agora são quatro vitórias, quatro empates e uma derrota - aproveitamento de 59,2%.   Veja também: Classificação Calendário / Resultados   Mesmo com a derrota, o São Paulo, que pela primeira vez levou três gols no Paulistão, continua sendo o único dos quatro grandes clubes do Estado a ficar na zona de classificação às semifinais. O Marília, por sua vez, obteve sua quarta vitória e foi a 12 pontos, se distanciando da zona de rebaixamento.   Com muitos problemas, o técnico Muricy Ramalho mandou o time para campo com Borges no ataque - ele substituiu o atacante Adriano, que será julgado nesta segunda-feira por ter sido expulso no jogo contra o Corinthians. O time também jogou sem Miranda e Joílson, machucados, e Richarlyson, suspenso.   Mesmo com todos os desfalques, o São Paulo começou num ritmo forte e quase abriu o placar aos seis minutos, quando o meia Hugo cruzou, despretensioso, e a bola acertou a trave do goleiro Mauro. No rebote, o volante Hernanes encheu o pé, mandando para fora - a especialidade do jogador são os chutes de longa distância.   Em outro bom lance, aos 20 minutos, Borges recebeu falta do zagueiro Fernando na entrada da área. O goleiro Rogério Ceni cobrou e acertou a barreira. Dois minutos depois, o zagueiro Juninho apareceu de surpresa na área e bateu cruzado. A bola raspou a trave direita de Mauro.   De tanto perder gols, o São Paulo foi castigado. Em contra-ataque, aos 24 minutos, o zagueiro Juninho falhou quando tentou cabecear e, mal posicionado, acertou o vento. O atacante Camilo agradeceu, ajeitou a bola e mandou para o fundo das redes de Rogério Ceni, abrindo o placar para o Marília. MARÍLIA 3 Mauro    ; Vinícius, Fernando     e Rafael Fefo; Júlio César    , João Marcos    , Alan      (Cleiton Cearense), João Vítor e Romeu     (Carlos André); Camilo e Wellington Silva (Magno Ferreira) Técnico: Jorge Rauli SÃO PAULO 2 Rogério Ceni; André Dias    , Juninho e Alex    ; Reasco     (Júnior), Hernanes, Fábio Santos, Hugo (Zé Luis) e Jorge Wagner; Borges (Dagoberto) e Aloísio Técnico: Muricy Ramalho Gols: Camilo, aos 24, Júlio César, aos 30, e Hernanes, aos 37 minutos do primeiro tempo; Jorge Wagner, aos 2, e Magno Ferreira, aos 34 minutos do segundo tempoÁrbitro: José Henrique de CarvalhoEstádio: Bento de Abreu Sampaio Vidal, em Marília (SP) O gol desestabilizou o time do São Paulo, que logo levou o segundo. Aos 30 minutos, Camilo recebeu passe de João Marcos, invadiu a área e foi derrubado por André Dias, que acabou expulso. Na cobrança da penalidade, o lateral Júlio César bateu no canto direito de Rogério, que pulou para a esquerda.   Muricy logo retirou o meia Hugo e colocou o volante Zé Luis para reestruturar o time, que acabou diminuindo ainda na primeira etapa com Hernanes. Aos 37 minutos, o volante marcou um golaço ao cobrar falta de fora na área e acertar o ângulo esquerdo de Mauro, que nem viu a bola entrar.   O Marília ainda poderia ter ampliado no primeiro tempo, com o atacante Wellington Silva, que teve duas chances. Na primeira, aos 46 minutos, ele até mandou para as redes, mas estava impedido. Na segunda, um minuto depois, ele cabeceou e acertou a trave de Rogério.   Nos vestiários, Muricy deu uma sacudida no time, que retornou para o segundo tempo mais atento. Logo aos 2 minutos, o atacante Aloísio, até então apagado, foi derrubado por Fernando fora da área. Na cobrança, Jorge Wagner levantou a bola, que caprichosamente passou por todos os jogadores e entrou.   Com a igualdade no marcador, as duas equipes passaram a criar boas oportunidades. Porém, o Marília foi mais preciso e conquistou a vitória aos 34 minutos. O atacante Magno Ferreira, que tinha acabado de entrar, aproveitou cruzamento de Camilo e desviou de cabeça, marcando o terceiro gol do time.   O São Paulo tentou pressionar. Aos 43 minutos, Dagoberto ficou livre na área e soltou uma bomba. A bola foi por sobre o gol de Mauro. Foi a última boa chance do time, que volta a campo pelo Campeonato Paulista nesta quinta-feira para enfrentar o Paulista, no Estádio do Morumbi, às 19h30.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCMaríliaPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.