Guilherme Dionizio/REUTERS
Guilherme Dionizio/REUTERS

Marinho culpa time do Santos pela derrota para o Barcelona de Guayaquil

Atacante diz que a equipe não fez o que o técnico Ariel Holan pediu aos atletas

Redação, Estadão Conteúdo

20 de abril de 2021 | 22h22

O atacante Marinho encontrou um culpado pela derrota do Santos, por 2 a 0, para o Barcelona de Guayaquil, nesta terça-feira, na Vila Belmiro, pela primeira rodada do Grupo C da Copa Libertadores: o próprio time do Santos.

"Fomos muito abaixo dentro do que o professor (Ariel Holan, o técnico) pediu, não fizemos o que ele pediu. Normalmente a culpa vai para o técnico, mas nós deixamos sair da nossa mão o que ele pediu, não trabalhamos isso", disse o jogador santista, que não repetiu as boas atuações da temporada passada quando ajudou o time conquista do vice-campeonato.

O experiente atleta aproveitou para já iniciar uma cobrança em cima do grupo, que semana que vem vai ter o Boca Juniors, em Buenos Aires, pela segunda rodada. "Agora não dá para lamentar muito, vamos ter um jogo fora de casa contra o Boca Juniors. Precisamos somar (pontos), não fizemos o dever de casa e agora temos que trabalhar, corrigir os erros e fazer o que professor pedir."

Um dos líderes do grupo santista, Marinho sabe que a equipe terá de mostrar superação nos próximos dias, pois a sequência de desafios será intensa. "A gente não tem muito tempo para trabalhar, é jogo atrás de jogo. O professor não tem muito tempo para botar o time para treinar. Temos que jogar, e é isso. Estamos vestindo a camisa do Santos, temos que dar um pouco mais. Dentro de casa não pode deixar passar."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.