Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Ivan Storti/ Santos FC
Ivan Storti/ Santos FC

Marinho é suspenso por um jogo pelo STJD e deve desfalcar o Santos contra o Vasco

Atacante foi julgado por confusão com arbitragem durante partida diante do Ceará, pela Copa do Brasil

Redação, Estadão Conteúdo

14 de dezembro de 2020 | 20h50

O Santos pode sofrer uma baixa de peso para o seu próximo compromisso no Campeonato Brasileiro, o duelo com o Vasco, domingo, em São Januário, pela 26.ª rodada. O atacante Marinho foi julgado nesta segunda-feira pela Primeira Comissão Disciplinar do STJD e suspenso por um jogo por ter desrespeitado a arbitragem em partida contra o Ceará pela Copa do Brasil. Já Sandry recebeu apenas uma advertência e está livre para atuar no fim de semana.

Como o Santos está eliminado da competição mata-mata, a punição precisa ser cumprida em outra competição organizada pela CBF, o Brasileirão. Mas a decisão cabe recurso, que deve ser interposto pelo clube. Caso seja aceito, permitirá a utilização de Marinho diante do Vasco.

Sandry e Marinho foram expulsos na derrota do Santos por 1 a 0 para 0 Ceará, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O meio-campista foi punido por aplicar um carrinho frontal as pernas de um adversário.

Já Marinho recebeu o cartão vermelho após o apito final por reclamar e xingar a arbitragem, liderada por Leandro Vuaden, que ainda relatou na súmula que o atacante precisou ser contido - companheiros e o preparador físico o seguraram.

"Entendo que houve sim a infração descrita no artigo 254 por jogada violenta. Em razão da primariedade, da baixa gravidade aplico a pena mínima e converto em advertência. Em relação ao atleta Marinho não vejo ofensa. Ele se excedeu. Não é uma conduta tão simples. Ele teve uma conduta desrespeitosa. Desclassifico para o artigo 258 e aplico a pena de uma partida de suspensão", explicou o relator Ramon Rocha, que teve seu entendimento e dosimetria replicada pelos demais auditores participantes do julgamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.