Marinho ganha ação contra a Ponte

Enquanto a diretoria da Ponte Preta se preocupa com a participação do time nas quartas-de-final do Campeonato Paulista, continua sofrendo em questões jurídicas. O clube perdeu, em primeira instância, uma ação para o ex-zagueiro Marinho, atualmente no Atlético Paranaense, sendo condenado a pagar cerca de R$ 20 milhões. O caso foi analisado pela Justiça do Trabalho de Campinas e se refere à cobrança de multa e atrasos salariais ainda em 2002 quando o jogador passou pelo Majestoso. Ele participou do Campeonato Paulista, no primeiro semestre, e depois do Campeonato Brasileiro. Os advogados Maurício Rech e Tiago de Faria, da REFAST, empresa que representa Marinho já haviam ganho a liminar do atleta para exercer livremente sua profissão. Agora ganharam o valor da causa. O advogado, porém, admite que a situação pode ser contornada através de um acordo, mas avisa; "Vai depender mais da direção da Ponte do que da gente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.