Marinho volta e Leão mantém três zagueiros contra o Santos

Apesar de precisar da vitória no clássico contra o Santos, na próxima quarta-feira, para continuar com chances de se classificar às semifinais do Campeonato Paulista, o técnico Emerson Leão decidiu nesta terça manter o time com um esquema mais defensivo, com três zagueiros.Mesmo não tendo realizado um treino coletivo, o treinador revelou que Marinho, que estava suspenso, será a única novidade em relação à equipe que empatou no último domingo, contra o Grêmio Barueri, por 0 a 0, no Pacaembu. O zagueiro ocupará a vaga do volante Daniel, que retorna ao banco."Não podemos desistir, pois o Corinthians ainda não está entregue", contou o zagueiro Marinho. "Espero que a equipe esteja num bom momento quando entrar em campo. Estamos nos preparando para isso. Se os torcedores não confiam na gente, problema deles, pois eu confio na nossa classificação".Apesar da necessidade da vitória, o técnico Leão mantém o esquema defensivo com três zagueiros e apenas um armador. Não quer se expor ou correr riscos. ?Com dois zagueiros ficamos muito frágeis?, observa, enfatizando nas últimas rodadas ter ganho três jogos e empatado dois com tal esquema. Esqueceu, contudo, que foi desta maneira que apanhou nos clássicos. ?Isso mostrou a superioridade deles naqueles jogos?, se conforma, já dando mostrar de não ter mais o que fazer.No treino desta terça, Leão intensificou o trabalho com o setor ofensivo. O treinador estava irritado com a quantidade de gols perdida no duelo com o Barueri. Contra o Santos, Leão acredita que o time não poderá desperdiçar as oportunidades, do contrário, será derrotado.O meia Roger e o atacante boliviano Arce continuam em recuperação e não participam da partida. Assim, o time que deve pegar o Santos na Vila Belmiro terá: Jean; Betão, Marinho e Gustavo; Rosinei, Marcello Matos, Magrão, Willian e Wellington; Amoroso e Wilson.Críticas ao empresário de LulinhaApós o treino, Leão fez críticas ao empresário do meia Lulinha, Wagner Ribeiro, que teria ameaçado o Corinthians dizendo que o jogador, de apenas 16 anos, deixaria o clube, caso o mesmo não tivesse uma chance para treinar com o time profissional."Todo o atleta que está no time principal chega por mérito próprio", contou Leão. "No Sul-Americano sub-20, tivemos o lateral Fágner, que foi roubado. Já Willian, que também se destacou, ganhou sua vaga e está entre os titulares. Aqui ninguém força nada."Atualizado às 15h02 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.