REUTERS/Grigory Dukor
REUTERS/Grigory Dukor

Mario Fernandes faz pausa na carreira e deixa o CSKA Moscou para voltar ao Brasil

Lateral quer acompanhar o nascimento da filha e disse que decisão de deixar a Rússia não está relacionada com a guerra na Ucrânia

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2022 | 19h12

O lateral-direito Mario Fernandes anunciou sua despedida do CSKA Moscou nesta quarta-feira e também uma pausa na carreira. O brasileiro naturalizado russo relatou cansaço e revelou o desejo de voltar ao Brasil para acompanhar o nascimento de sua filha. "Ultimamente, eu senti um enorme cansaço e exaustão acumulados e não posso mais dar tudo o que sempre dei pelo bem do CSKA nos últimos anos. Sou jogador profissional há 13 anos, sendo dez deles no clube. Agora, chegou a hora de passar mais tempo com a família. Além disso, como você deve saber, estamos esperando nosso bebê em setembro", disse ao site oficial do clube.

Mario Fernandes vai realizar sua última partida pelo CSKA Moscou contra o Rostov, pelo Campeonato Russo, no sábado, em casa. Depois do jogo, ele viaja com a família para o Brasil. "Quero destacar que não vou sair da Rússia por conta da atual situação do mundo ou pelo período difícil para a equipe. Sempre estive pronto para ajudar o clube e sempre estarei", disse.

A Uefa, que já havia suspendido os clubes russos da atual temporada, anunciou no início do mês a proibição dos times do país de disputarem a Liga dos Campeões, a Liga Europa e a Liga Conferência na próxima temporada, que começará em agosto. A decisão é uma retaliação do futebol europeu contra a invasão russa na Ucrânia, que dura mais de dois meses.

Como resposta, as direções do Zenit, do Dínamo de Moscou, do Sochi e do CSKA Moscou apelaram à Corte Arbitral do Esporte (CAS) nesta semana para garantirem suas vagas nos torneios mais badalados do continente. Eles ficaram nas quatro primeiras posições da tabela do Campeonato Russo, o que asseguraria a classificação automática para as competições europeias.

Mario Fernandes, ou "Super Mario" como ficou conhecido na Rússia, fez 328 jogos pelo time da capital e marcou dez gols, conquistando três títulos nacionais, uma copa e três supercopas. No Brasil, passou pela base do São Caetano e se profissionalizou pelo Grêmio. Em 2012, o bom futebol o levou à Europa.

O diretor-geral do CSKA Moscou, Roman Babayev, lamentou a saída de Mario Fernandes, mas contou que torce pela volta do defensor ao time da capital russa em um futuro próximo. "Sem dúvidas, é uma grande perda para o clube, mas não poderíamos recusar o pedido dele. Mario Fernandes nos deu o seu melhor nos últimos dez anos e estendeu seu contrato por duas vezes", disse ao site oficial do clube. "Esperamos que, após uma curta pausa, ele sinta saudade de jogar futebol, da nossa família e retorne para casa. Mesmo assim, o CSKA vai buscar reforçar a posição. Peço aos torcedores que estejam no último jogo da temporada para dizer adeus a Mario".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCska MoscowRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.