Emmanuel Dunnand / AFP
Emmanuel Dunnand / AFP

Mario Fernandes pede 'partida perfeita' da Rússia para eliminar a Espanha

Lateral relembra surpresas da Copa para dizer que é possível anfitriões derrotarem favoritos

Estadão Conteúdo

28 Junho 2018 | 09h14

O brasileiro naturalizado russo Mario Fernandes disse nesta quinta-feira que a seleção anfitriã da Copa terá que "fazer uma partida perfeita" contra a Espanha para conseguir a classificação às quartas de final do Mundial. As equipes se enfrentam no domingo, às 11h (de Brasília), em Moscou.

+ Rússia esquece derrota e mira a Espanha: 'Não há tempo para ficar chateado'

+ Iniesta diz que Espanha será outra contra a Rússia: 'Tudo se pode melhorar'

+ Na Sibéria, muitos russos nem sabem que a Copa do Mundo está rolando

"A seleção espanhola é forte na marcação e também no ataque. Sabemos que será muito difícil. Temos que estar concentrado e preparados para um jogo sem erros. É preciso sempre entrar em campo com respeito contra eles", disse o lateral-direito.

Mário Fernandes poderia até estar na Copa defendendo o Brasil, mas ele não quis. O jogador de 27 anos e que atua há quatro temporadas pelo CSKA, da Rússia, chegou a ser chamado duas vezes para a seleção brasileira. Em 2011, ele recusou o convite do então técnico Mano Menezes. Meses depois, voltou a ser chamado por Dunga e jogou duas partidas.

Mesmo assim, decidiu se naturalizar russo. Hoje, é um dos destaques da seleção anfitriã que se prepara para jogar as oitavas de final da Copa. Para manter seu atual time motivado contra os espanhóis, Mario Fernandes destacou as surpresas do Mundial até agora.

 

"A Copa está muito difícil para todos. A Alemanha foi eliminada na primeira fase. A Argentina sofreu muito para passar de fase. Em compensação, mesmo com todas essas dificuldades, a Espanha foi primeira do grupo", analisou.

O trabalho desta quinta-feira da seleção anfitriã em Novogorsk contou com a visita do técnico holandês Guus Hiddink. Ele comandou a Rússia entre 2006 e 2010 e foi o principal responsável por levar o time à Copa da África do Sul, em 2010. Mario Fernandes disse que Hiddink conversou com os jogadores antes do início do treino e desejou sorte ao time. Desde que deixou o Chelsea em 2016, o treinador holandês está sem clube.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.