Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Mário Gobbi banca permanência de Mano no Corinthians

Torcedores pediram mudanças e pressionaram diretoria após sequência de resultados ruins no Campeonato Brasileiro

O Estado de S. Paulo

29 Setembro 2014 | 19h05

O presidente do Corinthians, Mário Gobbi, bancou a permanência de Mano Menezes apesar da sequência de resultados ruins. O dirigente foi ao CT Joaquim Grava nesta segunda-feira em uma tentativa de blindar o técnico, pressionado no cargo após a campanha irregular do time no Campeonato Brasileiro - depois de duas derrotas, a equipe está fora do G-4, agora na sétima colocação.

"O Corinthians não chegou onde chegou demitindo treinador. Em sete anos, tivemos dois técnicos. Se não o Tite não teria tido aquela sequência depois do Tolima (eliminação na pré-Libertadores em 2011)", afirmou Gobbi, que fez referência ao Internacional. "Há duas semanas a torcida pediu a saída do Abel, foram ao aeroporto. A diretoria o manteve e hoje o Inter é segundo colocado".

Gobbi disse que estão fazendo "terror" e que as cobranças são, até certo ponto, injustas porque o Corinthians está a três pontos da zona da Copa Libertadores. "Só se troca técnico se o problema é o treinador. Não é o resultado. Perdeu para o Figueirense ou uma partida que não gostamos... Se não, você tem sequência. Quem fala aqui não é aventureiro".

Mano Menezes foi contratado neste ano como substituto de Tite. O contrato do atual técnico termina em dezembro. Gobbi deixará o cargo em fevereiro. Por causa das eleições e do momento do time cresceram as especulações de que Mano não continua no cargo em 2015.

O presidente disse que tentou mudar a data da eleição para dezembro justamente para evitar esse tipo de problema. "Eu fiz uma proposta para que o presidente novo assumisse em 1.° de dezembro, mas perdi no conselho. Essa tese foi derrotada. Agora tem esse imbróglio no fim do ano. Quem vai ser o presidente do Corinthians em fevereiro?", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.