Mário Sérgio pede demissão e Cuca reassume o Botafogo

Com 3 derrotas em 3 jogos, técnico nem aparece em treino e ex-treinador é o substituto para o cargo

07 Outubro 2007 | 20h18

A crise no Botafogo parece não ter mais fim. Após a desclassificação surpreendente na Copa Sul-Americana, o time carioca acumula histórias de brigas internas que culminou na saída do técnico Cuca. Mário Sérgio foi contratado, mas não durou mais de três jogos no comando do time. Neste domingo, em Itu, interior de São Paulo, o treinador teve sua saída confirmada pela diretoria do clube. E o nome chamado para substituí-lo é o de Cuca.  "Não tem como não ajudar um clube que foi especial para mim", afirmou Cuca em entrevista ao SporTV. "Não tenho nenhum problema com nenhum dos jogadores, se tivesse não aceitaria voltar", acrescentou. Um dia depois de perder para o Santos por 2 a 1, no Engenhão, Mário Sérgio - que soma três derrotas no comando do Botafogo - não apareceu no treino do time na tarde deste domingo. Após a ausência do técnico, a diretoria do clube alvinegro confirmou que Mário Sérgio pediu demissão. Cuca deve se apresentar nesta segunda-feira. "Tenho um bom conhecimento do grupo de jogadores e acredito sim que ainda podemos brigar por uma vaga na Libertadores", disse o técnico. *Atualizado às 21h46 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.