Site oficial do Fluminense
Site oficial do Fluminense

Marlon celebra 'melhor jogo da carreira' em Fla-Flu e espera se firmar

Lateral recebe elogios de Abel Braga e destaca boa atuação na parte defensiva

Estadao Conteudo

13 Outubro 2017 | 19h06

O lateral Marlon não escondeu o orgulho por sua atuação no clássico diante do Flamengo, na última quinta-feira. Com a incumbência de marcar o veloz Berrío, o jogador de 20 anos conseguiu bom rendimento defensivo e arrancou elogios do técnico Abel Braga. Nesta sexta, foi a vez de ele próprio exaltar o rendimento.

+ Treze torcedores são detidos após briga que antecedeu Fla-Flu no Rio

+ Abel revela atrasos e critica Wendel: 'Ou se enquadra ou não serve para a gente'

"Depois dos jogos, eu sempre telefono para os meus pais. E eu disse a eles que tinha sido o melhor jogo da minha carreira. Não por se tratar de um Fla-Flu, mas porque, ao longo da minha carreira, eu sempre ouvi críticas pela minha parte defensiva, por parecer desatento em alguns lances, e creio que fui bem nesse aspecto", declarou.

Foi justamente a capacidade de marcação demonstrada no empate por 1 a 1 que deixou Marlon mais feliz. "Eu tive que marcar o Berrío que, todo mundo sabe, é um dos jogadores mais rápidos do mundo. Apesar do empate, acho que temos pontos positivos a tirar do jogo de ontem."

Contratado junto ao Criciúma em julho, Marlon admitiu a dificuldade de se ambientar em um clube grande como o Fluminense. O próprio jogador, no entanto, mostrou bastante desenvoltura para analisar seu desempenho recente e admitiu que vinha devendo boas atuações com a camisa tricolor.

"Não é fácil sair de um clube menor e chegar em um time com a dimensão do Fluminense, até pela situação que a equipe se encontra hoje na tabela de classificação. A oportunidade apareceu em um momento que, sinceramente, eu não estava vindo bem, então eu me preparei muito. O Abel me deu muita confiança, assim como todos meus companheiros. Confiança é muito importante", considerou.

De fato, Marlon ganhou a posição dias antes do clássico, já que Léo vinha sendo o titular da lateral esquerda tricolor. O próprio jogador fez questão de elogiar seu concorrente à vaga, mas admitiu que espera agora uma sequência na equipe para seguir mostrando serviço.

+ Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

"O Léo, quando jogou, foi bem, na minha opinião. Recebi essa oportunidade no Fla-Flu, mas sei que em chances anteriores eu não correspondi, então era normal o Léo ter essa sequência", disse. "Agora, tenho que continuar trabalhando para ter uma sequência e mostrar minha capacidade. No futebol, você é bom no domingo e é ruim na quarta. A cada partida você precisa provar seu valor."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.