Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Daniel Agusto Jr./Agência Corinthians
Daniel Agusto Jr./Agência Corinthians

Marlone, Rodrigo Caio e base são lembrados em descontraído treino do Corinthians

Jogadores demonstraram muito bom humor durante treino no CT Joaquim Grava

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2017 | 18h22

O treinamento do Corinthians foi marcado por muita descontração nesta sexta-feira, na penúltima atividade antes do primeiro jogo da decisão do Campeonato Paulista contra a Ponte Preta, às 16h, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Os jogadores participaram de um treinamento tático e depois fizeram um rachão com muitas brincadeiras entre os atletas.

Com o elenco praticamente completo, Carille comandou um treino de finalização e cruzamentos e depois liberou os atletas para disputarem um rachão. “Não se chega até aqui só com questões físicas e técnicas, mas também com um grupo e esse grupo é maravilhoso. Deixei eles bem soltos e ficaram felizes. É a brincadeira e não tem respeito a nada técnico neste caso. Só brincadeira”, disse o treinador.

Durante o rachão, o elenco foi dividido em dois e só quem não participou do jogo foram os atletas machucados – Giovanni Augusto e Vilson –, o meia Jadson e o lateral-direito Fagner. Dentro de campo, muita provocação e brincadeira entre os atletas.

O meia Pedrinho e o atacante Clayton foram alguns dos mais 'perseguidos' pelos companheiros. Pedrinho errou um lance e foi cornetado pelos companheiros : “Volta para a base”, “Vai para o lado de lá, vai (apontando para o local onde os garotos da base treinam).”

Clayton acabou sendo motivo de piada duas vezes. Na primeira, levou um chapéu de Bruno Paulo e os jogadores gritaram e deram risada da cara do atacante. Pouco depois, ele errou uma bola fácil e um atleta, que não deu para identificar soltou um “volta Marlone”. Corinthians e Atlético-MG fizeram uma troca entre os dois atletas. Marlone foi para o time mineiro e Clayton chegou ao clube paulista.

Até o são-paulino Rodrigo Caio foi lembrado. Em uma jogada que a bola saiu para a lateral, Jô ficou pedindo a bola para o time dele e ouviu de Léo Jabá: “Jô, Rodrigo Caio, vai”, disse, como se estivesse pedindo para o atacante usar do fair play e admitir que a bola era do time adversário.

Em relação ao time, Carille confirmou a equipe já esperada e com força máxima. Assim, o Corinthians vai a campo com Cássio; Fagner, Pablo, Balbuena e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Rodriguinho, Jadson e Romero; Jô.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.