Arquivo/Reuters
Arquivo/Reuters

'Marmelada' da Alemanha fez a Fifa adotar jogos simultâneos na Copa do Mundo

Em 1982, alemães e austríacos fizeram uma partida que ficou conhecida como 'Jogo da Vergonha'

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

25 Junho 2018 | 13h01

A última rodada da fase de grupos da Copa do Mundo tem dois jogos ao mesmo tempo por causa de uma 'marmelada' criada pelas seleções de Alemanha e Áustria na Copa de 1982, na Espanha, e também por Argentina e Peru terem feito algo parecido no Mundial de 78. Até a Copa de 1982, os jogos eram realizados em horários e até dias diferentes e a alteração ocorreu na Copa de 86, no México.

+ Leia mais sobre a Copa do Mundo de 1982

+ Veja a tabela da Copa do Mundo

+ Saiba do que cada seleção precisa para se classificar

Na Copa de 82, Alemanha, Áustria, Argélia e Chile formaram o grupo B. No dia 24 de junho, a Argélia venceu o Chile por 3 a 2. No dia seguinte, alemães e austríacos se enfrentaram na partida que ficou conhecida como "Jogo da Vergonha". 

A Argélia tinha quatro pontos e zero de saldo. A Áustria aparecia em segundo, com quatro pontos e três de saldo. A Alemanha era o terceiro, com dois pontos e dois de saldo. Assim, se a Alemanha vencesse por até dois gols de diferença, o resultado classificaria o time germânico e o austríaco. 

A Alemanha abriu o placar logo aos dez minutos, com Horst Hrubesch e os outros 80 minutos foi de toque de bola e poucas chances de gol para as duas seleções, já que o resultado era bom para os dois lados. Os cerca de 41 mil torcedores presentes no estádio Molinón passaram a vaiar os jogadores, mas mesmo assim, alemães e austríacos decidiram não atacar. 

No fim, alemães, austríacos e argelinos ficaram com quatro pontos, mas a Alemanha tinha três de saldo, a Áustria dois e a Argélia, eliminada, zero. A Áustria foi eliminada na fase seguinte, enquanto a Alemanha foi vice-campeão, perdendo a final para a Itália. Desde então, a Fifa decidiu fazer os jogos ao mesmo tempo. 

Em 1978 aconteceu algo ainda mais polêmico. Na segunda fase, o Brasil chegou na liderança do grupo B com cinco pontos e cinco de saldos. O primeiro colocado fazia a final do Mundial. 

A Argentina tinha três pontos e dois de saldo. Para se classificar, precisaria vencer o Peru por pelo menos quatro gols para superar o time brasileiro. E, em meio a muita desconfiança, derrotou os peruanos por 6 a 0. 

Recentemente, o peruano José Velásquez, que fazia parte da seleção do Peru na Copa, revelou que seis companheiros receberam dinheiro para entregar a partida.

Na época, já chegou-se a estudar a possibilidade de fazerem jogos simultâneos, mas decidiram manter o formato em 1982. Após o episódio do jogo da Alemanha, decidiram colocar em prática a alteração na tabela. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.