Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Marquinhos admite fraca atuação da seleção no 1º tempo em Caracas; ele marca um dos gols do time

Zagueiro escorregou ao tentar marcar Eric Ramírez, autor do único gol da Venezuela, aos 10 minutos da etapa inicial

Redação, Estadão Conteúdo

07 de outubro de 2021 | 23h11

O zagueiro Marquinhos viveu uma noite de vilão e herói na seleção brasileira, nesta quinta-feira. O defensor falhou no lance que gerou o primeiro gol da partida, marcado pela Venezuela, mas foi o responsável por buscar, de cabeça, o empate, antes da virada por 3 a 1. Ao fim do jogo, disputado em Caracas, o jogador admitiu o fraco desempenho do Brasil no primeiro tempo.

"Foi uma partida complicada, começamos muito abaixo do que podemos fazer. É difícil buscar o resultado, mas o resultado final é o que conta. É o desempenho no segundo tempo e o resultado positivo que conseguimos", comentou o zagueiro, que escorregou ao tentar marcar Eric Ramírez, autor do primeiro gol da partida, aos 10 minutos do primeiro tempo.

Marquinhos se redimiu no segundo tempo, ao escorar de cabeça a cobrança de escanteio de Raphinha. Foi o quarto gol do zagueiro em 64 jogos pela seleção. "A bola parada é decisiva, por isso trabalhamos muito. Tentamos trabalhar o máximo possível porque hoje em dia faz muito a diferença."

O segundo gol também veio em bola parada. Gabriel converteu pênalti sofrido por ele mesmo. Nos acréscimos, Antony selou a vitória brasileira, aos 50 minutos do segundo tempo.

Com o resultado, a seleção chegou a nove vitórias em nove jogos nas Eliminatórias. O aproveitamento de 100% mantém o time do técnico Tite na liderança da tabela, com 27 pontos, e um jogo a menos - o duelo interrompido no início com a Argentina, em São Paulo, no mês passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.