Washington Alves/Lightpress
Washington Alves/Lightpress

Marquinhos admite que 'novo Cruzeiro' precisa de tempo de adaptação

Meia-atacante apregoa a necessidade de que a equipe se una, principalmente dentro de campo. Sete reforços já foram contratados

Estadão Conteúdo

29 de janeiro de 2015 | 15h09

O Cruzeiro bicampeão brasileiro não existe mais. Depois de perder cinco titulares e alguns reservas importantes, a equipe está tendo que ser remontada. Por outro lado, sete reforços já foram contratados (sendo cinco estrangeiros) e mais alguns ainda devem chegar. Por isso, a adaptação não deverá ser rápida.

"Estamos nos adaptando ainda à nova formação da equipe, sabemos que chegaram novos jogadores. Desta forma, precisamos nos entrosar o mais rápido possível para fazer um belo campeonato. É muito importante ter essa união, principalmente dentro de campo. Vai ser difícil no começo, mas vamos melhorar no dia a dia dos treinamentos", opinou o meia-atacante Marquinhos.

O novo Cruzeiro estreou em amistoso contra o Shakhtar Donetsk, domingo, ficando no 1 a 1. O primeiro jogo oficial, entretanto, é domingo, fora de casa, contra o Democrata de Governador Valadares.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroCampeonato Mineiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.