Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Marquinhos admite queda de rendimento do Brasil no 2º tempo contra o Equador: 'Faltou ritmo'

Zagueiro marcou gol da seleção brasileira no empate deste domingo, pela Copa América

Redação, Estadão Conteúdo

27 de junho de 2021 | 20h50

A seleção brasileira fez um bom primeiro tempo contra o Equador, pela Copa América, mas caiu muito de rendimento na etapa final. A equipe sentiu a ausência de Neymar e dos principais titulares, poupados por Tite. Os jogadores admitiram ao final da partida, terminada em 1 a 1, que ficaram devendo na segunda parte do jogo, e avisaram que o foco agora está nas quartas de final.

"Nosso primeiro tempo foi muito melhor que o segundo. Acho que faltou ritmo de quem não vinha jogando há muito tempo. Serve de lição para a gente ser mais constante", comentou o capitão Marquinhos.

Destaque do Brasil no primeiro tempo, Paquetá concordou com o companheiro de equipe. "Sabia que seria bem difícil. Conseguimos neutralizar o adversário no primeiro tempo, mas depois eles evoluíram no segundo. A gente combateu, brigou até o final. Agora é descansar e focar para a fase final."

Apesar do empate, o Brasil garantiu a primeira posição do Grupo B com 10 pontos. A seleção, agora, aguarda pela definição do adversário nas quartas de final. Se o Uruguai perder para o Paraguai nesta segunda-feira enfrentará o Brasil. Se vencer ou empatar, o adversário do time de Tite será o Chile.

O confronto das quartas de final acontecerá na sexta-feira, às 21h, no Engenhão. O Equador, que garantiu o quarto lugar no Grupo B com três pontos, enfrentará o primeiro colocado do Grupo A.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.