Geoff Burke / USA Today Sports
Geoff Burke / USA Today Sports

Marquinhos comemora seu 1º gol pela seleção e diz que pode jogar como lateral

Zagueiro atuou como lateral no final da partida amistosa contra El Salvador

Estadão Conteúdo

12 de setembro de 2018 | 09h38

Autor do gol que decretou o placar final da vitória por 5 a 0 da seleção brasileira sobre o El Salvador, na noite de terça-feira, em amistoso em Washington, nos Estados Unidos, o zagueiro Marquinhos comemorou o fato de que finalmente conseguiu balançar as redes em uma partida da equipe nacional.

Atuando pela seleção principal do Brasil desde 2013, o defensor do Paris Saint-Germain selou o triunfo sobre os salvadorenhos aos 44 minutos do segundo tempo da partida realizada no FedEx Field Stadium, na capital norte-americana, onde o time dirigido por Tite fez novo duelo de preparação neste início de ciclo que visa principalmente a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

"Fiquei muito feliz por poder marcar pela primeira vez pela seleção principal. Certamente será um jogo que ficará marcado na minha carreira", comemorou o atleta, que também aproveitou para confirmar que aceitaria com naturalidade a possibilidade de passar a ser utilizado como lateral pelo treinador da seleção, caso ele precise.

"Acho que tenho que estar disponível. A seleção é nossa pátria, é nossa nação. Temos que fazer o que precisarem da gente. Se precisar na lateral, estou disponível. Se precisar na zaga, estou disponível. Sabendo, é claro, que a posição que me sinto mais à vontade é na zaga. Mas tem que estar sempre pronto", disse o defensor em entrevista para a TV Globo, ainda no gramado do duelo contra El Salvador.

Nesta partida de terça-feira, Marquinhos foi deslocado para a lateral direita na parte final do segundo tempo, quando Militão preencheu o seu espaço na zaga e trocou de posição com o companheiro, passando a formar dupla defensiva com Felipe, que havia entrado no lugar de Dedé no decorrer do confronto.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.