Marquinhos diz que proposta dos Emirados Árabes foi rejeitada pelo Cruzeiro

O atacante Marquinhos explicou nesta quarta-feira o motivo de não ter ido para o Al Sharjah, dos Emirados Árabes Unidos, mesmo após perder espaço no Cruzeiro com a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo. De acordo com ele, o clube mineiro rejeitou a proposta. "O Cruzeiro que falou que era para eu permanecer aqui. É vida que segue. Eu só tenho que trabalhar mesmo e procurar conquistar o meu espaço para poder continuar ajudando a equipe", declarou, em entrevista coletiva.

Estadão Conteúdo

22 de julho de 2015 | 18h05

Por conta da negociação, o jogador não foi relacionado para a partida contra o Avaí, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, na última rodada do Campeonato Brasileiro. Agora, com o seu destino definido, Marquinhos promete empenho para reconquistar a sua vaga na equipe titular.

"O mais importante é estar trabalhando e correndo atrás do nosso objetivo. A gente sabe que aqui existe vários jogadores com qualidade e que também querem estar entre os 11 titulares para poder ajudar a equipe. Estou trabalhando muito para corresponder dentro de campo", disse o atacante.

O elenco cruzeirense ganhou dois dias de folga após o empate com o Avaí, no último domingo. Nesta quarta-feira, os jogadores fizeram treinos físicos pela manhã e à tarde foi programado um treino tático. O próximo duelo será contra o São Paulo, neste domingo, no Morumbi, pela 15.ª rodada do Brasileirão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoMarquinhosCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.