Marquinhos e Tevez fazem as pazes

Depois de trocarem socos na tarde de sexta-feira, durante o treinamento do Corinthians, Marquinhos e Tevez fizeram as pazes oficialmente neste sábado. De volta ao Parque São Jorge, onde aconteceu a confusão, eles treinaram normalmente, deram entrevistas juntos, disseram estar arrependidos e atribuíram o incidente a um lance fortuito de treino, uma irritação de momento. "Hoje conversamos como seres humanos, homens de verdade, e resolvemos a situação. Não tenho nada contra o Marquinhos", explicou o atacante argentino Tevez, escalado para defender o Corinthians neste domingo, contra o Botafogo, no Rio. Marquinhos também disse que está tudo superado. "Me desesperei quando vi meu nariz sangrando (havia acabado de receber uma cotovelada), por isso fui para cima do Tevez. Errei e peço desculpas", afirmou o zagueiro reserva do time. A diretoria do Corinthians agiu rápido e multou os dois brigões em 10% do valor de seus salários. Tevez não foi considerado responsável pelo início da confusão, o que o tornaria reincidente - no início de março, trocou agressões com o meia Carlos Alberto - e elevaria o valor de sua punição. "Há várias interpretações sobre o que aconteceu, mas, na minha opinião, os dois são culpados", defendeu-se Marquinhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.