Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Marquinhos Gabriel diz que Cruzeiro será ofensivo: 'Não vamos esperar o Atlético'

Meia-atacante exalta estilo de jogo ofensivo do time celeste no clássico deste domingo

Redação, Estadão Conteúdo

18 de abril de 2019 | 16h30

O meia-atacante Marquinhos Gabriel descartou a possibilidade de o Cruzeiro jogar pelo empate, neste sábado, no estádio Independência, às 16h30, diante do Atlético-MG, pelo segundo jogo da decisão do Campeonato Mineiro. No primeiro confronto da final, o time cruzeirense venceu por 2 a 1 a ficou com a vantagem de atuar por uma igualdade para se sagrar campeão estadual.

"Não vamos esperar o Atlético. Nossa característica é fica com a bola, a todo tempo buscar o gol, a gente faz as coisas acontecerem. Não é nosso jogo ficar só marcando", disse o jogador canhoto, autor do primeiro gol no jogo de ida da decisão, em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira.

Marquinhos Gabriel prevê que terá mais espaço para jogar na segunda partida. "Eles (atleticanos) deverão sair mais para o jogo, pois precisarão do resultado. Para nós que jogamos no ataque vai ser melhor. Teremos mais espaço", afirmou. "Mas isso não significa que teremos facilidade. O jogo vai ser disputado, como foi o primeiro", reforçou.

A pressão que a torcida do Atlético deverá exercer durante o jogo - mais de 19 mil ingressos já foram vendidos - não impressiona Marquinhos Gabriel, que deu a receita de como a sua equipe deve atuar para ficar com o título. "Nosso trabalho é dentro de campo. Temos de ter calma, tranquilidade e buscar fazer um jogo com inteligência."

A volta de Thiago Neves, recuperado de lesão, também foi festejada por Marquinhos Gabriel, apesar de os dois disputarem a mesma posição na equipe titular. "Todos sabemos da qualidade do Thiago. Sua presença engrandece o nosso time. Esperamos que ele volte para ajudar a nossa equipe", disse.

Após o triunfo sobre os atleticanos na partida de ida da final, o técnico Mano Menezes confirmou que Thiago Neves será relacionado para o jogo de volta da decisão, mas deu a entender que o atleta ficará como opção no banco de reservas, pois ele está sem disputar uma partida desde o dia 10 de março, quando defendeu o Cruzeiro na vitória por 2 a 0 sobre a Tombense.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.