Al-Nassr recusa proposta do Santos por Marquinhos Gabriel

Al-Nassr recusa proposta do Santos por Marquinhos Gabriel

Jogador já disse que quer permanecer no futebol brasileiro

Estadão Conteúdo

26 de dezembro de 2015 | 18h49

A situação de Marquinhos Gabriel segue indefinida no Santos. Com contrato de empréstimo com o clube a vencer no próximo dia 31, o meio-campista espera poder seguir defendendo o time paulista, mas o Al-Nassr, clube árabe que detém os seus direitos econômicos, já recusou a primeira proposta que a diretoria santista fez para contratar o atleta em definitivo.

A recusa foi confirmada por Rafael Botelho, advogado do atleta, em entrevista à Rádio Globo, na qual ele ressaltou que o Santos, mesmo assim, segue firme na luta para continuar contando com o meio-campista na próxima temporada. O magistrado explicou que os árabes não estão aceitando receber pagamento parcelado do clube brasileiro, que enviou uma primeira proposta de US$ 4 milhões para seguir com o jogador.

"Da parte do Al-Nassr não foi aceita a proposta feita pelo Santos, mas até agora não tem nenhum ponto definido. Isso quer dizer que ele pertence ao Al-Nassr e em princípio volta em janeiro pra lá. Obviamente tem algumas propostas de alguns clubes do Brasil e de fora também, e neste momento estes clubes estão tentando se acertar com o Al-Nassr e com o atleta. Eu não diria que ele não fica no Santos, pois é um concorrente importante e o Marquinhos fez um bom ano no Santos e ele quer permanecer no Brasil", ressaltou.

O Santos está confiante de que poderá exercer o seu direito de compra do jogador, mas sofre com as dificuldades financeiras e passou a trabalhar com um orçamento mais modesto do que gostaria ao fracassar na tentativa de conquistar uma vaga na Copa Libertadores de 2016. Assim, sabe que não pode fazer loucura para contratar Marquinhos Gabriel.

Se o Santos não conseguir acertar a permanência do atleta, o Corinthians aparece como possível candidato a contratá-lo, depois de ter perdido Jadson para o futebol chinês. Rafael Botelho, porém, disse que não pode confirmar se o clube do Parque São Jorge já sondou o meio-campista ou até mesmo fez proposta para tirá-lo da Vila Belmiro. "Como não tem nenhuma negociação em andamento, com papéis trocados etc, não posso dizer e não posso ser leviano para parecer que estou querendo valorizar o jogador, que graças a Deus já está bastante valorizado", despistou.

Entretanto, o advogado foi enfático ao ressaltar que Marquinhos Gabriel não tem interesse em voltar a defender o Al-Nassr a partir de janeiro. "A vontade dele é de ficar no Brasil, sem dúvida nenhuma, e o Santos tem essa preferência dele porque ele está feliz em Santos, tem uma ótima relação com a diretoria e com o elenco", destacou, mas sem poder garantir a permanência do meia no time paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCMarquinhos Gabriel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.