Marquinhos se despede do Corinthians e vai para Roma

O zagueiro Marquinhos confirmou neste sábado que está deixando o Corinthians para reforçar a Roma. O jogador de 18 anos acertou os últimos detalhes de seu empréstimo por um ano junto ao clube italiano, já se despediu dos seus companheiros e, durante a tarde, fez questão de também se despedir da torcida.

AE, Agência Estado

18 de agosto de 2012 | 19h25

"Bom galera, acho que todos já estão sabendo que estou de partida para a Roma. Sei que algumas pessoas não vão gostar dessa minha decisão. Quero que saibam que foi a decisão mais difícil da minha vida, mas depois de muita conversa com minha família, empresário e o clube chegamos a essa importante decisão", escreveu em sua página no Twitter.

Formado nas categorias de base do Corinthians, Marquinhos foi um dos destaques na conquista da Copa São Paulo, no início deste ano. Seu desempenho fez com que ele fosse rapidamente promovido ao time principal, no qual ganhou chances e até chegou a ser inscrito na Libertadores. Após dez anos no Parque São Jorge, o jogador fez questão de agradecer os funcionários do clube.

"Ao Corinthians, só tenho a agradecer a cada funcionário com quem trabalhei. Desde a tia que arrumava meu quarto no alojamento da base até o mais alto escalão. Sou e serei eternamente grato ao meu clube formador e a todos que me ajudaram a chegar onde estou chegando. Foram 10 anos de puro crescimento profissional, pessoal e em todos os aspectos! Lá aprendi a ter caráter", apontou.

Com a transferência, Marquinhos segue os passos de Leandro Castán, que também deixou o Corinthians para acertar com a Roma, após a Libertadores. O jovem jogador deixou claro o desejo de voltar a atuar no clube paulista no futuro. "Jamais esquecerei de tudo que fizeram por mim, dos amigos que lá tive e das pessoas com quem passei esses tão importantes anos de minha vida. Um bom filho, um dia, à casa torna", escreveu.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansRomaMarquinhos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.