Rafael Ribeiro/Vasco
Rafael Ribeiro/Vasco

Marrony marca novamente, Vasco bate Americano e é o único 100% no Carioca

Atacante fez o gol da vitória em São Januário no começo do segundo tempo

Ricardo Magatti, especial para o Estado, Estadão Conteúdo

27 Janeiro 2019 | 22h14

Ainda sem seus principais jogadores, o Vasco vai apostando nos jovens talentos e, por enquanto, tem tido resultado. Na noite deste domingo, Marrony, que já havia marcado no último jogo, deixou sua marca novamente e comandou no triunfo por 1 a 0 sobre o Americano, em São Januário, que manteve o time como o único com 100% de aproveitamento na Taça Guanabara.

Ao menos neste início de temporada, Bruno César, que ficou no banco pela primeira vez, e Maxi López não têm feito falta e o Vasco está com sua classificação às semifinais encaminhada. Com a terceira vitória seguida, o time cruzmaltino tem nove pontos e lidera o Grupo B da Taça Guanabara, que tem o Fluminense como segundo colocado, com sete. O Americano tem três pontos e ocupa o quarto posto.

Marrony tem 19 anos e é veloz, mesmo sendo muito alto. Autor de dois gols na goleada por 5 a 2 sobre o Volta Redonda na partida anterior, a promessa vascaína decidiu o confronto neste domingo com um gol de cabeça no segundo tempo, completando cruzamento de Pikachu.

O jovem deve ir para o banco quando Maxi López tiver condições físicas, mas ao menos ganhou espaço e moral com o técnico Alberto Valentim em razão das boas atuações. Certo é que a geração sub-20 do Vasco, vice-campeã da Copa São Paulo de Futebol Júnior, tem boas promessas e talento de sobra.

O JOGO

Com Andrey, Thiago Galhardo e Yago Pikachu titulares pela primeira vez no ano, o Vasco ganhou qualidade no passe e no arremate de longe e media distância. Teve mais a bola, tomou a iniciativa, mas não fez um bom primeiro tempo em São Januário.

Um chute da intermediária de Andrey que assustou o goleiro Luis Henrique e passou à esquerda, e uma finalização de Galhardo muito longe do gol foram as melhores chegadas do time cruzmaltino nos primeiros 45 minutos. Pelo lado do Americano, uma pancada de Junior Santos defendida com os dedos por Fernando Miguel foi o principal lance de perigo.

A sonolência da primeira etapa deu lugar a um Vasco ligado no início da segunda etapa, que pressionou o adversário em seu campo. A estratégia deu resultado e o time de Alberto Valentim inaugurou o placar aos dois minutos. Lançamento preciso de Lucas Mineiro para Pikachu, que levantou da direita na medida para Marrony testar no canto esquerdo inferior.

Três minutos depois, Thiago Galhardo e Yan Sasse tiveram duas oportunidades de marcar no mesmo lance, mas foram travados pela zaga rival. A partir daí, o Vasco cansou e pouco chegou ao ataque, muito também pela expulsão de Andrey, que levou o segundo cartão amarelo após entrada dura e fez com que Valentim tivesse de orientar os jogadores a subirem menos ao ataque.

E foi o que aconteceu. Com um jogador a menos, o time mandante não se expôs, não criou mais, Bruno César ficou no banco de reservas, mas, ao menos, o resultado foi mantido com a boa postura defensiva e a aplicação tática de toda a equipe, que terminou o jogo exaurida.

O próximo compromisso do Vasco no Campeonato Carioca será na quarta-feira, quando duela com a Portuguesa às 17 horas, em Moça Bonita. No mesmo dia e horário, o Americano recebe o Volta Redonda, em Bacaxá.

FICHA TÉCNICA:

VASCO 1 X 0 AMERICANO

VASCO - Fernando Miguel; Raúl Cáceres, Luiz Gustavo, Ricardo (Kainandro) e Henrique; Lucas Mineiro, Andrey e Thiago Galhardo; Yago Pikachu, Yan Sasse (Moresche) e Marrony (Rodrigo Fernandes). Técnico: Alberto Valentim.

AMERICANO - Luis Henrique; Léo Rosa, Admilton, Gabriel e Digão (Neto); Abuda, Vandinho, Júnior Santos e Dedé (Di Maria); Gustavo Tonoli (Paulo Vitor) e Romário. Técnico: Josué Teixeira.

GOL - Marrony, aos dois minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Rafael Martins de Sá.

CARTÕES AMARELOS - Fernando Miguel (Vasco); Luis Henrique e Digão (Americano).

CARTÃO VERMELHO - Andrey (Vasco).

RENDA - R$ 194.424,00

PÚBLICO - 7.542 pagantes. (7.840 presentes).

LOCAL - Estádio de São Januário, no Rio.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.