Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Marta festeja 1º gol na Copa América e Vadão avisa que poupará titulares na sexta

Seleção feminina derrotou a Venezuela por 4 a 0 nesta quarta-feira e já garantiu vaga na próxima fase

Estadão Conteúdo

12 de abril de 2018 | 11h18

A seleção brasileira feminina de futebol assegurou por antecipação a sua classificação ao quadrangular final da Copa América ao golear a Venezuela por 4 a 0, em Coquimbo, no Chile, na noite de quarta-feira, quando Marta também balançou as redes pela primeira vez nesta edição da competição continental.

+ Brasil goleia Venezuela e garante classificação na Copa América Feminina

+ Mirando Mundial e Olimpíada, seleção feminina defende hegemonia na Copa América

+ Mais notícias sobre a seleção feminina de futebol

A estrela festejou após marcar e decretar o placar final do confronto com as venezuelanas, admitindo certo alívio pelo fim do jejum, até porque o Brasil já contabiliza 15 gols em três partidas disputadas.

"Eu tive duas oportunidades claras no primeiro tempo e não consegui marcar, mas o gol já estava amadurecendo. No segundo tempo, recebi o passe da Dessa (Andressa Alves) e aí marquei. Foi ótimo, saiu um pouco da ansiedade", afirmou Marta, em entrevista ao canal de TV da CBF, concedida no estádio Sanchez Rumoroso.

Cinco vezes eleita a melhor jogadora do mundo pela Fifa, a atleta de 32 anos lembrou que nos dois primeiros jogos não teve muitas chances de gol e deu prioridade maior a servir suas companheiras com assistências. E ela destacou a importância de o técnico Vadão estar apostando em jovens valores como a própria Andressa Alves, que aos 25 anos já traz na bagagem participações na edição anterior da Copa América, em 2014, na Copa do Mundo (2015), nos Jogos Pan-Americanos (2015) e nos Jogos Olímpicos do Rio (2016).

"Essa mescla é muito importante, ver que as meninas mais jovens estão evoluindo é muito bom. E claro, tenho certeza que as meninas olham para a Formiga (veterana de 40 anos) dentro de campo e veem como ela corre e se dedica. E isso as motiva, tanto as que estão jogando quanto as que estão no banco querendo entrar", disse Marta.

TIME RESERVA NA SEXTA

Vadão, por sua vez, confirmou que aproveitará o fato de o Brasil já ter assegurado classificação às quartas de final para poupar as jogadoras consideradas titulares no duelo contra a Bolívia, nesta sexta, às 19 horas (de Brasília), pela última rodada do estágio inicial da Copa América.

"Com a classificação antecipada, a gente sempre pensa em trocar as atletas, e é isso que vamos fazer. Vamos trocar todas as jogadoras que for possível no jogo contra a Bolívia", avisou o comandante, também em entrevista para a CBF TV.

Com 15 gols marcados e apenas um sofrido, o Brasil lidera o Grupo B da Copa América, que dará ao campeão e ao vice lugares direto no Mundial de 2019, na França, enquanto o terceiro disputará repescagem contra um representante da Concacaf em busca de outra vaga. A seleção vencedora da competição continental também vai assegurar um posto na Olimpíada de Tóquio, em 2020, e a vice-campeã jogará repescagem contra uma nação da África por uma segunda vaga.

O Brasil faturou o título sul-americano em 1991, 1995, 1998, 2003, 2010 e 2014 e só não ficou com a taça de campeão em 2006, quando foi surpreendido pela Argentina na decisão realizada na casa da adversária.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.