Marta queria ter entrado em campo para salvar o Corinthians

Melhor jogadora do mundo confessa a aflição na torcida para que o time de seu coração não fosse rebaixado

02 de janeiro de 2008 | 14h18

A atacante brasileira Marta não esconde sua decepção com a queda do Corinthians para a Série B do Campeonato Brasileiro. Em entrevista ao jornal português Record, nesta quarta-feira, ela confessou a aflição nos últimos jogos do time alvinegro. E que gostaria de estar em campo com a camisa da equipe."Sempre joguei com homens e como queria ter entrado em campo naqueles dois últimos jogos do Corinthians [contra Vasco, derrota por 1 a 0, e Grêmio, 1 a 1], para ajudar o time do meu coração a evitar a Segundona", disse, ao ser questionada sobre o fato de se gostaria de jogar em times masculinos. "Na Suécia há o hábito de jogarmos contra equipes masculinas, rapazes de 17, 18 anos, na pré-temporada", emenda.Marta, eleita em 2007 pela segunda vez consecutiva a melhor jogadora do mundo de futebol, nunca atuou pelo Corinthians, já que o time não possui uma equipe profissional feminina. Ainda na mesma entrevista, ela confessa ser fã de Cristiano Ronaldo. "É muito amável e não passa despercebido. É um gato! [risos]."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.