Brian Snyder/Reuters
Brian Snyder/Reuters

Martino aconselha Neymar: 'Cai, levanta e bate a falta'

Derrubado duas vezes na partida contra Portugal, craque deve agir como Messi, defende técnico

AE, Agência Estado

13 de setembro de 2013 | 11h36

BARCELONA - As duras faltas sofridas por Neymar no jogo entre Brasil e Portugal, terça-feira, em amistoso jogado em Boston (EUA), repercutem na Espanha, principalmente porque uma das agressões veio de Pepe, zagueiro do Real Madrid, arquirrival do Barcelona. Nesta sexta-feira, o técnico do time catalão, Gerardo Martino, concedeu entrevista coletiva e falou sobre a violência contra Neymar.

E contou que tem conversado com o brasileiro e o aconselhado a fazer como Messi. "Ele já sabe o que penso, espero que vá melhorando com relação ao que pode evitar. Ele tem uma maneira de jogar que convida o rival a situações violentas. O que ele tem que fazer é jogar, receber (a falta), colocar a bola no chão e seguir jogando. Neymar é jovem e passou por muitas coisas. Conhece situações que vem suportando há tempos", opinou o argentino.

O brasileiro vai receber uma chance na equipe titular na partida deste sábado, contra o Sevilla, no Camp Nou. Neymar vai atuar porque Pedro será poupado depois de jogar com a seleção espanhola - nem relacionado o atacante foi. "Temos sempre que somar quantos minutos os jogadores jogaram com suas seleções", lembrou o treinador.

Martino também aproveitou a entrevista coletiva para encerrar uma polêmica. Durante a semana, a imprensa espanhola especulou que o Barcelona teria pedido à federação argentina para que Messi não fosse mais convocado até o fim das Eliminatórias, uma vez que a Argentina já está garantida na Copa. O treinador negou. "O Messi quer jogar com a sua seleção", garantiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.