Efe
Efe

Martino garante que Neymar pode atuar ao lado de Messi

BARCELONA - O técnico Gerardo ''Tata'' Martino assinou contrato por duas temporadas e foi oficialmente apresentado nesta sexta-feira como novo comandante do Barcelona. O argentino deixou o Newell's Old Boys e chegou para substituir Tito Vilanova, que foi obrigado a sair do cargo para tratar de um câncer em sua garganta. Logo em sua primeira entrevista à frente do clube espanhol, Martino precisou responder sobre a nova dupla que promete muitas alegrias à torcida catalã: Messi e Neymar. Para ele, o atacante brasileiro tem tudo para dar certo atuando ao lado do argentino e um possível insucesso seria culpa do próprio técnico.

AE-AP, Agência Estado

26 de julho de 2013 | 09h49

"Não me ocorre que Neymar e Messi não possam jogar juntos. Em todo caso, se isso acontecer será culpa do treinador. Trabalhei na América do Sul e por isso é normal que não me conheçam, mas sou um técnico que me adapto ao elenco que tenho em mãos, e assim vai ser no Barcelona."

Confirmado há três dias como novo técnico do Barça, Martino chega com o objetivo de reerguer a equipe, que viu sua hegemonia na Europa ir por água abaixo ao ser atropelada pelo Bayern de Munique nas semifinais da Liga dos Campeões da última temporada - perdeu por 4 a 0 na Alemanha e por 3 a 0 em casa. E o novo treinador já avisou como se portará à frente de um dos melhores elencos do mundo.

"Vou tratar de conservar a comodidade com que jogam estes atletas e trazer coisas pessoais para que seja uma equipe muito mais completa. A principal tarefa é manter a fome de continuar ganhando dos adversários. São excelentes atletas e podemos voltar à era dos grandes títulos que tiveram no Barça. Renovaremos nossas aspirações", afirmou.

Desconhecido do grande público na Europa, Martino não escondeu a felicidade pela oportunidade no Barcelona em seu trabalho. O treinador, que comandou clubes como Libertad (Paraguai), Cerro Porteño (Paraguai) e Newell's Old Boys, além da seleção paraguaia, fez questão de agradecer à confiança da diretoria.

"Estou muito feliz e agradecido pela confiança. É um orgulho fazer parte desta instituição, com a história que tem. Foi um dia e meio (desde que chegou a Barcelona) bastante movimentado e tenho ansiedade de conhecer os jogadores. Devemos continuar com uma ideia, que é para o que nos trouxeram, e conseguir os objetivos que teremos pela frente. Estar neste lugar é muito privilégio. Há um ano jamais pensaria."

Apesar do clima de festa pela chegada de Martino, o diretor de futebol Andoni Zubizarreta lembrou de Vilanova. "Não é agradável que estejamos aqui pela ausência do Tito, mas daremos boas-vindas ao Tata à nossa casa, onde se vive o futebol e pelo jogo. O futebol é um esporte universal e o Barcelona marcou um estilo nos últimos anos. Em nossas conversas, Tata se destacou por escutar e também contribuir."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.