Técnico da Argentina coloca Neymar no patamar de Messi e Cristiano Ronaldo

Tata Martino comandou o brasileiro em seu 1º ano no Barcelona

Estadão Conteúdo

11 Novembro 2015 | 17h45

Apesar do bom momento vivido pelos seus jogadores de frente, o Brasil vai jogar fechado e explorar os contra-ataque no Monumental de Nuñez. Pelo menos é essa a aposta da Argentina, Gerardo Martino, que nesta quarta-feira, na véspera da partida, concedeu entrevista coletiva em Buenos Aires e falou do clássico válido pela terceira rodada das Eliminatórias.

"Acredito que o Brasil vai jogar no contra-ataque. Vão se enfrentar duas seleções que não começaram bem (as Eliminatórias). A ideia é ganhar e melhorar o jogo. Nós estaremos à altura da partida, com muita vontade de ganhar. Acredito que quem se impuser com o jogo coletivo vai ter mais chances", comentou o treinador.

Ex-comandante do Barcelona, Martino trabalhou com Neymar e conhece bem o brasileiro. Na opinião do técnico, entretanto, o atacante evoluiu muito desde que chegou à Catalunha e, por isso, mereceu rasgados elogios do treinador da Argentina.

"Ele tem muita experiência, vive um momento de maturidade e chega num bom momento para o Brasil. Dirigi um Neymar muito bom, mas o que ele está fazendo hoje o coloca no nível dos dois jogadores (Messi e Cristiano Ronaldo) que estão acima de todos os outros."

Messi, aliás, será desfalque para o clássico. O jogador do Barcelona está machucado e nem foi convocado por Martino, que também perdeu Agüero e Tevez por lesão. O treinador, admite que a ausência do melhor do mundo será sentida, mas confia em seu substituto. "Espero que Higuaín possa dar sequência à seleção ao bom momento que está passando no Napoli", destacou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.