Martino promete Argentina ofensiva diante do Brasil

Martino promete Argentina ofensiva diante do Brasil

Seleção brasileira deve encarar Argentina cheia de vontade no amistoso de sábado pelo Superclássico das Américas

Estadão Conteúdo

08 de outubro de 2014 | 15h36

No que depender do técnico Gerardo Martino, o Brasil pode esperar uma Argentina ofensiva no amistoso deste sábado, no Ninho do Pássaro, em Pequim. O comandante prometeu colocar sua equipe para frente, como na vitória em sua estreia na seleção, por 4 a 2 sobre a campeã do mundo Alemanha, em Dusseldorf, no início de setembro.

"Vamos tratar de fazer algo parecido com o que fizemos na partida contra a Alemanha", declarou o treinador em entrevista ao canal TyC Sports nesta quarta. Para promover essa ofensividade, Martino contará com o retorno de Lionel Messi, que não atuou no último amistoso por conta de uma leve lesão.

Vice-campeã mundial no Brasil, a Argentina apresentou na Copa um futebol pragmático sob o comando de Alejandro Sabella, com poucos gols. Bem diferente da filosofia de Martino, evidenciada em sua estreia. Desfalque na reta final do Mundial, Di María ganhou papel de protagonista e foi o grande destaque diante da Alemanha.

No Brasil também houve mudança de técnico - Luiz Felipe Scolari por Dunga -, mas não de filosofia, pelo menos na análise de Martino. "No esquema tático, o Brasil não mudou, apesar de ter mudado alguns nomes", comentou o argentino, ressaltando principalmente a volta de Kaká à seleção.

Independentemente de esquemas táticos e mudanças no comando, o treinador argentino apostou em um grande jogo, como costumam ser os confrontos entre os rivais sul-americanos. "Com o Brasil, é o clássico de maior importância que se pode ter em nível de seleções. Jogue onde jogar, tem uma grande história."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.