Massagista agressor é banido pela FPF

O massagista Tonello, do União Mogi das Cruzes, está banido do futebol. A decisão foi tomada pelo Tribunal de Justiça da Federação Paulista, por ele ter desferido golpes de faca contra o jogador Hernandes, do Oeste de Itápolis, num jogo válido pela Série A-3 do Campeonato Paulista. Além da punição, o massagista responderá inquérito policial acusado de tentativa de homicídio.As equipes do Oeste de Itápolis e do União Mogi não se enfrentarão novamente. A partida entre os dois, no dia 23 de maio, foi paralisada no primeiro tempo, depois de uma briga generalizada em campo. O massagista, munido de uma faca, atingiu a perna de Hernandes, que passa bem mas ainda não voltou aos treinamentos.Com a paralisação da partida, os clubes esperavam que Federação Paulista de Futebol marcasse uma nova data. No julgamento Tribunal de Justiça Desportiva na última segunda-feira ficou decidido que não haverá uma nova partida. Os dois times saem prejudicados com esta medida, já que não somarão pontos. O jogo estava empatado zero a zero. Em compensação, os dois times recuperaram o mando de jogo e vão fazer, em casa, os seus últimos compromissos na Série A3.O clima no Oeste nesta terça-feira era de muita tristeza, devido a morte do volante Ricardo Dias. O jogador morreu vítima de um acidente de carro, junto morreram duas mulheres, e o meia Guguinha, de apenas 17 anos, ex-juvenil da Matonense.O XV de Jaú perdeu no Julgamento cinco pontos, pelo fato de ter escalado o atleta Fernando numa partida em que ele deveria ter cumprido suspensão automática. Os dirigentes do XV de Jaú devem recorrer ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), para tentar recuperar os pontos que fizeram a equipe desabar na classificação geral da A-3. De 35, o Galo foi para 30 pontos e assim, acabou entrando na zona de rebaixamento.

Agencia Estado,

05 de junho de 2001 | 18h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.