Premiere
Premiere

Massagista está 'bem e estável' após crise convulsiva durante jogo, informa São Paulo

Marcelo Silva sofreu mal súbito e precisou ir para hospital no segundo tempo da partida, que terminou com vitória do Fortaleza

Redação, Estadão Conteúdo

17 de julho de 2021 | 20h41

O massagista Marcelo Silva está "bem e estável" após sofrer uma crise convulsiva na beira do gramado do estádio do Morumbi, neste sábado, durante jogo entre São PauloFortaleza, pelo Brasileirão. De acordo com o clube paulista, Marcelinho vai passar por exames para avaliar as causas da crise. Mas está bem.

"O massagista Marcelo Silva sofreu uma crise convulsiva durante o jogo deste sábado. Ele deixou o estádio de ambulância, consciente, e foi encaminhado para o hospital São Luiz. Marcelo está bem, estável, e será submetido a exames neurológicos para elucidação do caso ocorrido", informou o clube.

Durante o segundo tempo da partida, o profissional sofreu um mal súbito, ficou desacordado, agitou os braços, mas foi reanimado pela equipe médica do São Paulo e levado ao hospital por uma das ambulâncias que estava no estádio. Ele estava consciente e se movimentando quando entrou na ambulância. Ele teve uma crise convulsiva.

O início do atendimento do profissional foi dramático. Por volta dos 30 minutos do segundo tempo, ele caiu perto do banco de reservas. Agitados, os membros da comissão técnica dos dois times agitaram os braços e chamaram o resgate. A ambulância demorou cerca de três minutos para entrar no gramado porque o motor não ligava.

Alguns seguranças e até jogadores dos dois times, entre eles, o atacante Pablo, tiveram de empurrar o veículo. Popularmente, a ambulância "pegou no tranco". O atendimento foi rápido e conduzido pelo médico do São Paulo, José Sanchez. Os jogadores ficaram atordoados. O zagueiro Arboleda, também do time da casa, chegou a se ajoelhar e rezar.

O atendimento à beira do gramado trouxe de volta a angústia dos atletas e espectadores diante do drama do jogador dinamarquês Christian Eriksen durante a disputa da Eurocopa, no mês passado. Após sofrer uma parada cardíaca aos 42 minutos do primeiro tempo do confronto contra a Finlândia, na fase de grupos, Eriksen caiu desacordado e recebeu atendimento médico ainda no gramado. Ele ficou internado por seis dias e foi submetido a uma cirurgia para implante de desfibrilador interno. Ele se recupera em casa, mas ainda não há informações sobre seu retorno ao futebol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.