Matemática favorece equipe de Scolari

A seleção brasileira entra em campo amanhã, diante do Paraguai, com 91% de chance de passar para as quartas-de-final da Copa América. Apesar da estimativa otimista, o Grupo B justificou o apelido dado a ele pelos colombianos: "grupo da morte??. O caso dos brasileiros é o que mais exemplifica isso. Da mesma forma que pode ser o primeiro colocado, a seleção ainda corre o risco de ser eliminada. Segundo o professor de matemática e estudioso das estatísticas do futebol Tristão Garcia, o porcentual de 91% refere-se à possibilidade de o time chegar à próxima fase, independentemente da posição. Das 12 seleções na disputa, 8 vão seguir: os dois primeiros colocados de cada um dos três grupos, mais os dois melhores terceiros. "Diante disso, posso garantir que cinco já estão classificados: Colômbia e Chile, pelo Grupo A, México, no B, e Uruguai e Costa Rica, no C??, disse. Tristão diz que o Brasil pode terminar no primeiro lugar da chave até mesmo com um empate. Para isso, precisaria que o Peru vencesse o México por até dois gols de diferença. Nesse caso, as três seleções somariam quatro pontos e o desempate seria no saldo de gols. Os brasileiros terminariam com um, os peruanos, com zero e os mexicanos, com um negativo. Mas o caminho mais fácil é uma vitória brasileira e empate ou derrota do México. De acordo com Tristão, a classificação matemática só acontece com quatro pontos. "Mas vale ressaltar que até mesmo com três ela pode acontecer.?? Tabela - Se for primeiro colocado do Grupo B, o Brasil jogará no dia 23, às 21h45, em Manizales, contra o segundo do Grupo C. Caso seja segundo, pega o segundo de A, dia 22, às 17 horas, em Pereira. Como o melhor terceiro, encontra o primeiro de C, dia 22, e como segundo melhor terceiro pega o primeiro de A, dia 23 - ambos às 19h30, em Armênia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.