Materazzi continua esperando pedido de desculpas de Zidane

Durante a final do Mundial da Alemanha, Zidane foi expulso ao dar uma cabeçada no peito do zagueiro italiano. Posteriormente, foi descoberto que, segundos antes do incidente, Materazzi o agarrou e ambos trocaram insultos. O francês teria se irritado pelo fato de o adversário ter insultado sua irmã. "Nem sabia que ele tinha uma irmã. Pedi desculpas publicamente e lamento ele ter ficado ofendido. Só estava tentando evitar um gol agarrando-o pela camisa. Se o árbitro tivesse me visto, teria marcado pênalti", comentou. Segundo Materazzi, Zidane "veio das ruas e se tornou um dos maiores jogadores da história". "Tenho certeza que ambos gostaríamos de que a história terminasse ali. Por outro lado, muita gente preferiu ir à frente, inclusive me acusando de ter ofendido sua religião", desabafou o italiano. "Nos últimos meses tentei me reunir com Zidane, mas ele se negou. Queria pedir desculpas diante de um fotógrafo, que teria imortalizado a cena de Zidane me entregando sua camisa", completou. Uma das coisas que mais incomodou Materazzi foi ter sido visto como vilão até mesmo nos estádios italianos: "Além de escutar frases ofensivas contra mim, vi cartazes em apoio a Zidane. Acho que é uma falta de patriotismo muito grave, além de uma profunda falta de respeito", conclui o zagueiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.