Rodrigo Fatturi/Grêmio
Rodrigo Fatturi/Grêmio

Matheus Henrique desfalca treino do Grêmio e Léo Moura volta a trabalhar com bola

Volante deu apenas corridas em volta do gramado e não tem presença assegurada na partida contra o Avenida

Redação, O Estado de S.Paulo

07 Fevereiro 2019 | 15h28

O elenco do Grêmio voltou a treinar na manhã desta quinta-feira, no CT Luiz Carvalho, em novo trabalho visando o jogo contra o Avenida, domingo, às 18h30, na arena gremista, válido pela sexta rodada do Campeonato Gaúcho e pela Recopa Gaúcha de 2019.

O volante Matheus Henrique acabou ficando fora do treinamento com o restante do elenco e apenas correu em volta do gramado. O atleta inicialmente estava pronto para participar da atividade com os companheiros, mas, logo depois do aquecimento, conversou com o técnico Renato Gaúcho, com o preparador Rogério Dias e com o médico Paulo Rabaldo e em seguida fez apenas a corrida no campo.

E o treino desta quinta-feira também marcou o retorno do lateral Léo Moura aos trabalhos com bola, mas isso ocorreu em separado, sob a supervisão dos fisioterapeutas do clube. Na sequência, ele também correu. O veterano, de 40 anos, ainda está em recuperação de um desconforto muscular na coxa direita.

Léo Moura não joga desde a vitória por 3 a 0 sobre o Juventude, em 28 de janeiro, quando foi substituído após o intervalo da partida por causa do problema na coxa. A tendência é a de que ele ainda não seja utilizado por Renato no confronto de domingo contra o Avenida.

No treinamento desta quinta, por sinal, Renato não deu pistas da provável escalação que mandará a campo no final de semana. Ele comandou um trabalho técnico de dois toques em campo reduzido, de ataque contra defesa, e alternou a formação dos times.

O elenco do Grêmio vai realizar mais dois treinos visando o jogo de domingo, nas manhãs de sexta-feira e de sábado, quando o treinador gremista deverá definir a escalação para o confronto da competição estadual.

 

 

Mais conteúdo sobre:
futebolMatheus HenriqueGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.