Divulgação/Santos FC
Divulgação/Santos FC

Matheus Jesus explica opção pelo Santos: 'Tudo parece melhor aqui'

Volante também era cobiçado pelo São Paulo

Estadão Conteúdo

24 de julho de 2017 | 16h50

"Aqui tudo parece ser melhor". Foi com essa justificativa que o volante Matheus Jesus explicou nesta segunda-feira, em entrevista coletiva no CT Rei Pelé, a razão para ter optado pela transferência ao Santos, após ser dado como nome praticamente certo como reforço do São Paulo.

Revelado nas categorias de base da Ponte Preta, Matheus Jesus pertence ao Estoril, de Portugal, que o adquiriu recentemente e agora o cedeu por empréstimo até o final de 2018. Com respostas curtas, ele tentou explicar a razão que o fez desistir do São Paulo e acertar com o Santos, embora tenha negado que o fato de o clube do Morumbi lutar contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro tenha pesado na sua decisão.

"Houve polêmica porque o presidente de lá deu como certo, mas o Santos apareceu tão rápido com a proposta. Sei lá, foi por opção minha vir para cá. Pelo clima parecer ser melhor, o clube. Foi uma escolha minha. O Santos deu as condições certas em tempo rápido. E eu aceitei", afirmou.

Com apenas 20 anos, Matheus Jesus espera que o histórico do Santos de apostar em jovens o ajude a conquistar o seu espaço naequipe. O volante também chega para uma posição que o clube perdeu um titular recentemente - Thiago Maia acertou a sua transferência para o Lille, da França.

Matheus Jesus assegurou, porém, que não se vê como um substituto imediato de Thiago Maia. Além disso, lembrou que terá forte concorrência, pois Levir Culpi conta com Renato, Yuri, Alisson e Leandro Donizete para a posição. Nos últimos jogos, inclusive, o técnico tem escalado um time com apenas um volante e o meia argentino Vecchio mais recuado.

"Aqui eles valorizam muito os mais jovens, mas eu acho que não vim para substituir, vim para compor e ajudar o elenco. Tem jogadores com total potencial para ocupar a vaga. Serei mais um para brigar e tentar ser titular", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.