Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Matheus Matias passa de artilheiro do Brasil a última opção no ataque do Corinthians

Atacante atuou poucos minutos em um jogo do time oficial e não parece estar entre os preferidos de Loss

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

06 Agosto 2018 | 11h02

Matheus Matias chegou ao Corinthians em meados de fevereiro com o status de maior artilheiro do futebol brasileiro no ano, com dez gols marcados pelo ABC. Passado pouco mais de cinco meses, o garoto de 20 anos ainda espera por uma oportunidade em jogos oficiais. O técnico Osmar Loss garante que seu momento vai chegar, mas prefere não fazer projeções. O fato é que hoje ele é a última opção para a posição de centroavante da equipe.

+Ralf passa por exames e pode reforçar o Corinthians no Chile

+ Corinthians perde Pedro Henrique e deve contar com Léo Santos contra a Chape

+ Loss admite que vitória do Corinthians daria maior confiança para encarar o Colo-Colo

Loss tem utilizado Roger, Jonathas e até Romero na posição e não tem dado muitas chances para o menino. “Não tem nada a ver com estar pronto. Todo jogador está em evolução e estamos investindo muito trabalho nele. Quando acharmos que o momento for adequado, ele vai estar em campo”, disse o treinador, após a partida contra o Atlético-PR, sábado passado.

Matias entrou por alguns minutos na partida contra o Vitória, em seu único jogo oficial. Ele ainda participou dos amistosos contra o Grêmio, onde até marcou um gol, e Cruzeiro, ambos durante a paralisação dos torneios para a Copa do Mundo.

Nos treinamentos, o garoto não tem chamado a atenção que se esperava. Se mostra muito tímido e parece se intimidar em meio a tantos jogadores mais experientes para disputar posição. Na partida contra o Atlético-PR, Loss iniciou o jogo com Romero mais à frente e depois colocou Danilo e não o garoto para jogar.

Nessa semana, Roger deve voltar aos treinos, assim como Jonathas, fazendo com que Matias volte para o fim da fila. A direção estuda a possibilidade de emprestá-lo para ganhar experiência, mas ainda não decidiu se, de fato, o melhor é vê-lo jogando em outra equipe ou treinar com os demais atletas e ganhar confiança para buscar o seu espaço.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.