Matonense demite o zagueiro Gérson

O zagueiro Gérson foi demitido pela diretoria da Matonense. Os dirigentes do clube confirmaram hoje que o jogador teve seu contrato rescindido por causa do incidente ocorrido no último sábado, durante o jogo contra o Santos. Gérson teria se recusado a obedecer o técnico Fito Neves, que havia mandado o jogador se aquecer para entrar no intervalo.Ele se recusou, porque se achava em condições de ser o titular. Depois de uma discussão com o treinador, alguns jogadores, irritados com o zagueiro, partiram para cima do mesmo, na intenção de agredi-lo.Os integrantes da comissão técnica do clube apartaram a briga e todos voltaram para o segundo tempo, mas Gérson continuou no banco de reservas. Hoje ele foi comunicado, oficialmente, que não jogaria mais no time.Esta não é a primeira vez que Gérson causa problemas para a comissão técnica. Na semana passada, o jogador não compareceu ao coletivo, alegando que estava indo embora por insatisfação, mas acabou mudando de idéia após conversar com o presidente Antônio Aparecido Galli.O clima no clube é de apreensão, independente do acontecido. Com apenas 11 pontos ganhos e ocupando a lanterna do campeonato, a Matonense já não depende mais de si mesma para escapar do rebaixamento à Série A-2.O próximo jogo será domingo, em casa, contra o Mogi Mirim. A partida é considerada como fundamental para as pretensões do time na competição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.