Matonense sonda ex-técnico do Etti

O técnico Luiz Carlos Ferreira pode ser o novo treinador da Matonense para a disputa do Campeonato Paulista da Série A-1 deste ano. Ele confirmou nesta quinta-feira que foi procurado por dirigentes da Matonense."Houve uma conversa onde me fizeram uma proposta mas não sei se vou aceitar", diz o treinador. A dúvida de Luiz Carlos Ferreira está no fato de que o técnico Mauro Fernandes ainda comanda o time."Não quero derrubar o Mauro Fernandes. Não tenho nada contra ele e seria antiético da minha parte fazer isso. Só vou acertar algo com o clube se eles estiverem sem treinador", afirma.A diretoria da Matonense desmente que tenha procurado Luiz Carlos Ferreira. Segundo o supervisor Pedro Leonardo, Mauro Fernandes continua firme e forte no cargo."Ele só não se apresentou ainda porque estava passando o carnaval com a família. O Mauro está fazendo um bom trabalho e não haveria o porquê dispensá-lo neste momento", diz. A polêmica continuará até que o presidente Antônio Aparecido Galli resolva se pronunciar sobre o caso.Ferreira dirigiu a Matonense no Paulista do ano passado, e tem prestígio com dirigentes e torcedores da cidade. Depois comandou o Etti Jundiaí na Copa João Havelange, deixando o cargo há duas semanas depois de um começo ruim no Campeonato Paulista da Série A-2. Por outro lado, Mauro Fernandes substituiu Estevam Soares, tendo comandado o time em apenas dois jogos. Venceu o Corinthians, por 3 a 2, e perdeu para o São Paulo, por 2 a 0, ambos confrontos realizados em Matão.O time, que já está trabalhando após uma folga no carnaval, treina nesta quinta-feira em dois períodos e novamente na sexta-feira.Para o atual treinador, mesmo o time tendo vencido apenas um jogo na competição, a evolução é visível. "Temos apenas que desencantar. A hora que vencermos a segunda tudo se resolverá. E isto tem que acontecer neste final de semana", diz.A Matonense enfrenta no domingo o União São João em Araras. Com quatro pontos ganhos, o time de Matão divide a lanterna com a Inter de Limeira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.