AFP
AFP

Matthäus diz que Messi sequer deveria ter sido indicado à Bola de Ouro

Ex-jogador diz que argentino 'não ganhou nada' e deveria se sentir 'envergonhado' por ter sido escolhido o melhor jogador da Copa

O Estado de S. Paulo

12 de janeiro de 2015 | 13h50

Vencedor do prêmio de melhor jogador do mundo em 1991, o alemão Lothar Matthäus, que hoje é comentarista esportivo, classificou como uma 'farsa' o prêmio dado a Lionel Messi como melhor jogado da Copa do Mundo de 2014. Segundo artigo publicado na revista alemã Kicker, o ex-meia afirma que o argentino sequer deveria estar entre os finalistas do prêmio da Bola de Ouro.

"Messi não ganhou nada. No Mundial, fez seus gols apenas na fase de grupos. Sua eleição como melhor jogador do torneio foi uma farsa. Creio que foi vergonhoso para ele", disparou Matthäus. Ele considera que a Bola de Ouro em disputa nesta segunda-feira está apenas entre Cristiano Ronaldo e Manuel Neuer.

Para o campeão mundial de 1990, Arjen Robben seria o nome ideal para disputar o prêmio no lugar de Messi. "Eu preferia Robben em seu lugar, que jogou um bom Mundial pela Holanda e uma extraordinária temporada pelo Bayern", afirmou. Contudo, ele revela sua preferência pela vitória de Manuel Neuer, seu compatriota, e que "a seu favor joga a nova maneira como interpretou o papel de goleiro".

Com a última indicação, Lionel Messi chegou a oito finais do prêmio de forma consecutiva em apenas dez anos de carreira. Destas, ele faturou quatro e é o maior vencedor da premiação. A seu favor, pesam os recordes batidos em 2014: ele se tornou o maior artilheiro da história do Campeonato Espanhol e da Liga dos Campeões, além de ter sido escolhido como melhor jogador da Copa do Mundo do Brasil, mesmo que de forma questionada.

Lothar Matthäus não costuma medir muitas palavras em seus artigos, que são publicados todas as segundas-feiras na revista alemã. Na última de suas polêmicas, na semana passada, ele provocou o compatriota Lukas Podolski, afirmando que o atacante "tuíta mais do que joga" e que deveria se focar mais dentro das quatro linhas. "Acho muito divertido que justamente o Matthäus me dê dicas de como devo me comportar", respondeu o jogador da Inter de Milão.

Tudo o que sabemos sobre:
futinterfutebolLothar MatthausMessi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.