Mau condicionamento físico pode provocar lesão muscular

A falta de condicionamento físico é uma das principais causas das lesões musculares que atingem atletas como o atacante Robinho, que ficará de fora do jogo contra Gana, nesta terça-feira, pelas oitavas-de-final da Copa do Mundo. Segundo especialistas, é preciso manter a forma com trabalhos de musculação e alongamento.Segundo a CBF, Robinho tem um edema no terço superior do músculo reto anterior da coxa direita, que fica localizado na parte frontal da coxa e é conhecido como "músculo do chute" - é comum jogadores terem lesões musculares desse tipo.Robinho tem 22 anos, mas vem de uma longa temporada pelo Real Madrid. Ao todo, disputou 50 jogos pela equipe espanhola, além de 11 partidas pela seleção brasileira - muitas delas no frio do pesado inverno europeu, ao qual não estava acostumado.Sem contar que o jogador está há mais de um ano sem férias: disputou a Copa das Confederações, na Alemanha, em junho, ainda como jogador do Santos, e estava em plena disputa do Brasileiro quando se transferiu para o Real Madrid. Além disso, jogadores da seleção insinuam que Robinho não é dos jogadores mais dedicados aos exercícios físicos e de alongamento. "Ele só tem 22 anos e não poderia se machucar chutando uma bola", disparou Roberto Carlos.A CBF garante que o camisa 23 da seleção terá condições de disputar o jogo de sábado, contra Espanha ou França - isso, claro, se o Brasil vencer Gana nesta terça-feira, sem Robinho. Adriano, que foi o titular nos dois primeiros jogos, é o principal candidato a jogar ao lado de Ronaldo no ataque, mas o técnico Carlos Alberto Parreira só deve confirmar a informação na hora do jogo.No processo de recuperação, o procedimento dos médicos da seleção seguiu as recomendações indicadas por especialistas: fazer tratamento com gelo no local e, se for o caso, usar medicamentos antiinflamatórios.Lesões musculares, como a sofrida pelo atacante Robinho, podem ser causadas por trauma (um pontapé levado durante uma partida, por exemplo), laceração (ruptura do músculo, causada por um movimento brusco) ou isquemia (falta de irrigação sanguínea). Elas têm quatro graus diferentes de gravidade - no caso de Robinho, trata-se de uma lesão de grau 1, sem ruptura das fibras musculares, segundo o comunicado da CBF.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.