Cesar Greco/ Ag. Palmeiras/ Divulgação
Cesar Greco/ Ag. Palmeiras/ Divulgação

Mau tempo obriga Palmeiras a adiar retorno e treinar em Chapecó

Céu encoberto fecha aeroporto local, e delegação irá de ônibus até Porto Alegre para decolar rumo a São Paulo

O Estado de S. Paulo

03 Setembro 2018 | 17h24

A programação do Palmeiras sofreu algumas mudanças em virtude das condições climáticas adversas em Chapecó, palco da vitória por 2 a 1 sobre a Chapecoense, no domingo à noite. Com o aeroporto da cidade fechado em razão do mau tempo, o clube não conseguiu decolar de volta à capital paulista nem após a partida nem nesta segunda-feira pela manhã.

A logística agora prevê viagem de ônibus de Chapecó até Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, de onde os palmeirenses pegarão um voo rumo a São Paulo na parte da noite. Vale lembrar que o time já volta a campo na quarta-feira, quando recebe o Atlético-PR em sua arena, a partir das 21h, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com tanta alteração, o jeito foi abrir mão do treino que a equipe faria nesta segunda à tarde na Academia de Futebol para trabalhar no CT da Chapecoense. Participaram da atividade os jogadores que não foram titulares na Arena Condá. Estes, por sua vez, ficaram no hotel fazendo trabalho regenerativo. Na capital paulista, treinaram os atletas poupados do jogo, casos do zagueiro Antônio Carlos, do meio-campista Moisés e do atacante Dudu.

Quinto colocado, com 40 pontos, o Palmeiras está a seis de distância para o líder São Paulo. Depois do Atlético-PR, a equipe terá pela frente o clássico contra o Corinthians, domingo, também no Allianz Parque. O técnico Luis Felipe Scolari já adiantou que vai escalar uma formação reserva, em razão do compromisso da próxima semana, diante do Cruzeiro, pela semifinal da Copa do Brasil.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.