Albert Gea/Reuters
Albert Gea/Reuters

Mauricio Pochettino se mostra empolgado para importante duelo com o Barcelona

Técnico exalta ambiente do Paris Saint-Germain e minimiza peso do fator histórico entre os adversários

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2021 | 15h48

Técnico ainda há pouco tempo no Paris Saint-Germain, Mauricio Pochettino já tem pela frente um dos mais importantes compromissos da temporada. O técnico argentino, entretanto, mostra mais empolgação do que nervosismo para a missão. O atual vice da Liga dos Campeões entra em campo nesta terça-feira, pelas oitavas de final do torneio, em que deve enfrentar o Barcelona, no Camp Nou.

"É uma partida especial", destacou o treinador. "Quando fechei com o PSG há 40 dias, já comecei a sentir que este compromisso pela Liga dos Campeões será uma partida importante", completou o treinador em entrevista coletiva nesta segunda-feira, véspera do tão aguardado duelo.

"Dá para sentir a emoção em todos no clube. Para o PSG, é um objetivo óbvio conquistar a Liga dos Campeões e entendemos esta responsabilidade", acrescentou Pochettino. Fato é que o clube francês terá pela frente um difícil desafio se quiser levantar a inédita taça. Para começar o duelo com vantagem, deve vencer o Barcelona na Espanha, algo nunca feito na história de confrontos entre as equipes.

Além de encerrar o incômodo tabu, tem também de deixar o passado para trás. O PSG tem uma marca indigesta contra o rival catalão. Em 2017, o clube francês foi eliminado da principal competição europeia ao sofrer um 6 a 1 no jogo de volta, com Neymar, hoje no time, liderando os espanhóis. A situação fica ainda mais feia ao lembrar que o PSG venceu o jogo da ida por 4 a 0 e tinha encaminhado a classificação.

"É uma realidade diferente, com um grupo diferente", comparou Pochettino. "O que ficou para trás, está lá trás, e não se pode apagar. O que temos de fazer é construir um futuro melhor", completou o comandante. "O objetivo para todo o clube, ao passo que este é uma meta para todos nós."

Para a partida decisiva, Pochettino não terá Neymar, machucado. Com isso, a responsabilidade sobre reger o time do Paris Saint-Germain recai sobre os ombros de Kylian Mbappé. O argentino Angel Di Maria deverá assumir o lugar entre os titulares no lugar do astro brasileiro. A bola rola para Barcelona e PSG às 17 horas (horário de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.