Mauro Silva e Bebeto são eleitos entre as maiores 'lendas' dos 110 anos do La Coruña

Brasileiros fizeram sucesso no clube espanhol na década de 90 e começo dos anos 2000

Estadão Conteúdo

16 de novembro de 2016 | 17h04

O ano de 2016 marca uma data importante para o Deportivo La Coruña, que completou em março seu 110.º aniversário. Se hoje vive situação preocupante no Campeonato Espanhol, próximo à zona de rebaixamento, e se acostumou a jogar a segunda divisão nos últimos anos, o tradicional clube da Galícia tem um passado bem mais vencedor. Boa parte destes triunfos estão ligados a brasileiros. Não à toa, dois jogadores do País foram eleitos as maiores "lendas" da história da equipe pela torcida: Mauro Silva e Bebeto.

Em comemoração aos 110 anos, a diretoria do La Coruña promoveu nos últimos meses uma votação popular para eleger suas "dez maiores lendas" na história entre uma lista de 110 atletas pré-selecionados pelo próprio clube. Estes jogadores terão seus nomes gravados em uma bola de prata que será vendida aos sócios da equipe.

E os torcedores do La Coruña escancararam a ligação do clube com o Brasil. O jogador mais votado por eles foi Mauro Silva, terceiro que mais vestiu a camisa do Deportivo (458 vezes, entre 1992 e 2005) e um dos três atletas que esteve presente em todos os seis títulos conquistados pela equipe em campeonatos de elite: o Campeonato Espanhol de 1999/2000, as Copas do Rei de 1994/1995 e 2001/2002 e as Supercopas da Espanha de 1995, 2000 e 2002.

A segunda colocação ficou com outro tetracampeão mundial com a seleção brasileira: Bebeto. Foram quatro temporadas vestindo a camisa do clube (1992 a 1996), período no qual o atacante foi o maior ídolo do elenco. Ficou marcado por não bater o pênalti que poderia ter dado o título espanhol ao La Coruña em 1993/1994, mas ainda é o maior goleador da história da equipe no Espanhol, com 86 gols. No total, marcou 102 vezes vestindo a camisa azul e branca.

A ligação do Deportivo com o Brasil não para por aí, e fez com que outros nomes do País fossem lembrados entre estas dez "lendas". O quarto mais votado foi o ex-meia Djalminha, que atuou por lá de 1997 a 2004 e foi campeão espanhol de 1999/2000. O sexto foi o brasileiro naturalizado espanhol Donato, outro dos jogadores que participou dos seis títulos do La Coruña e que por lá atuou de 1993 a 2003. Os espanhóis Valerón (2000 a 2013), Fran (1988 a 2005), Manuel Pablo (1998 a 2016), Acuña (1938 a 1955) e Luis Suárez (1953/1954), além do holandês Roy Makaay (1999 a 2003), completam a lista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.