Rafael Ribeiro/Vasco
Rafael Ribeiro/Vasco

Maxi López treinará para melhorar forma física e desfalcará Vasco em Fortaleza

"Na análise da comissão, que eu comando, entendemos que ele está fora daquilo que nós queremos", afirma Luxemburgo

Redação, Estadão Conteúdo

24 de maio de 2019 | 15h19

A preocupação com o condicionamento físico de Maxi López fará o atacante argentino desfalcar mais uma vez o Vasco. O técnico Vanderlei Luxemburgo e outros membros da sua comissão decidiram deixá-lo de fora do confronto com o Fortaleza, domingo, no Castelão, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

"Na análise da comissão, que eu comando, entendemos que ele está fora daquilo que nós queremos. Estamos fazendo um trabalho individualizado, colocamos a comissão e a estrutura do Vasco à disposição dele para trabalhar, entrar em forma naquilo que nós queremos. Ele foi amável, tranquilo, aceitou o que nós colocamos", afirmou Luxemburgo, ao canal de vídeos do Vasco no YouTube.

A comissão do Vasco definiu uma programação específica de trabalhos para Maxi López realizar, com a intenção de perder peso e melhorar o seu condicionamento. Luxemburgo garante contar com o argentino para a sequência do Brasileirão, mas indicou que só voltará a escalá-lo quando metas forem alcançadas.

"Teve um pouco de resistência, o que eu gostei. Ele queria estar no grupo. Mas eu quero que ele faça o trabalho para que se torne o atleta que possa contribuir. Colocamos nutricionista, preparação física, departamento de ciência para que possamos fazer um trabalho crescente", acrescentou o treinador.

No Vasco desde 2018, Maxi López marcou sete gols em 19 jogos pelo clube no ano passado. Nesta temporada, a última do seu atual contrato, o argentino também já entrou em campo 19 vezes, mas com quatro gols. No domingo passado, na estreia de Luxemburgo no comando do time carioca, foi titular no empate por 1 a 1 com o Avaí, atuando pelos 90 minutos.

Tudo o que sabemos sobre:
VascoVanderlei Luxemburgofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.