Divulgação
Divulgação

Maycon, Rodriguinho ou Camacho: opções de Tite para a vaga de Elias

Volante está com a seleção e pode não jogar mais pelo Corinthians

VÍTOR MARQUES, O ESTADO DE S.PAULO

24 de maio de 2016 | 06h00

A convocação de Elias para a disputa da Copa América antecipou um problema para Tite: quem será o substituto do volante, que pode ser negociado com o futebol chinês? Rodriguinho, que já foi testado na função, Maycon, garoto promovido das categorias de base, e Camacho, ex-Osasco Audax, são as opções do técnico do Corinthians.

"Jogo como segundo volante, agora onde posso jogar só o Tite pode responder. O Elias é um craque, grande jogador", disse Camanho, apresentado como novo reforço do time nesta segunda-feira. "No Audax eu jogava mais livre, mas se eu precisar jogar em outro posição, estou à disposição. "

Camacho é visto como substituto ideal para a vaga de Elias. Mas a análise da diretoria é que primeiro é preciso dar tempo ao jogador para que ele se adapte ao clube. Ele já assinou contrato de três anos, mas seu nome ainda não apareceu no boletim de registro da CBF. Camacho só deve estar à disposição de Tite no fim de semana, contra o Sport.

Para a partida contra a Ponte Preta, quinta-feira, Rodriguinho é o favorito para ficar com a vaga de Elias. Rodriguinho foi bem jogando nessa função no início do ano, quando Elias se machucou. Depois, no entanto, perdeu lugar no time. Maycon atuou pouco neste ano, mas também tem chance de brigar por uma vaga no time titular.

Elias atuou na derrota para o Vitória no fim de semana e depois se apresentou à seleção brasileira, que já está no Estados Unidos. E ele pode nem voltar a defender o Corinthians porque o time de Mano Menezes na China procurou o jogador do Corinthians. "Não passa de sondagens, não chegou nenhum comunicado", disse Edu Ferreira, gerente de futebol. 

O Corinthians não vai se opor a saída de Elias porque o volante recebe o maior salário do elenco: R$ 500 mil. E a diretoria ainda quer cortar mais a folha salarial do elenco. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.