Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Mayke diz que Palmeiras mira a melhor campanha do segundo turno

Equipe sonha com o retrospecto para se manter entre os quatro primeiros do Brasileiro e continuar com chance de título

O Estado de S. Paulo

14 de setembro de 2017 | 12h30

O lateral-direito Mayke afirmou nesta quinta-feira que o Palmeiras traçou uma meta para se motivar até o fim do ano. O clube quer fazer a melhor campanha do segundo turno do Campeonato Brasileiro para se garantir assim como o quarto colocado, conquistar a vaga direta à fase de grupos da Copa Libertadores e, quem sabe, conseguir uma posição até mais alta na tabela, como um possível título.

"Vamos procurar fazer nossa parte, fazer a melhor campanha do segundo turno, pensando jogo a jogo, pontuando em casa e fora. Se times de cima tropeçarem, alcançaremos o topo da tabela. Esse é o nosso objetivo e vamos buscá-lo", disse o jogador em entrevista coletiva na manhã desta quinta. O Palmeiras somou cinco pontos em quatro rodadas no segundo turno. O time de melhor campanha é o Avaí, com dez.

Na tabela de classificação do segundo turno o Palmeiras aparece apenas como o 11º lugar, porém se anima com a possibilidade de subir pois o Corinthians, líder do Brasileiro, tem somente o 18º posto entre as campanhas desta fase da competição. "Passo a passo estamos querendo nos manter no G-4. Devagar, se for ganhando e encostando no Corinthians, enquanto tiver chance vamos buscar sempre o título", comentou Mayke.

O lateral disse que pouco a pouco vai conquistar espaço no Palmeiras e ter um nível de atuação parecida às de 2013 e 2014, quando se destacou no bicampeonato brasileiro obtido pelo Cruzeiro. "Não serei o mesmo Mayke de 2013 e 2014, mas procuro ser o Mayke de 2017 e estou no caminho certo. Terei a ajuda dos meus companheiros, estou feliz, em uma crescente, e procurarei ser o Mayke que sempre ajuda o Palmeiras, com títulos e fazendo história", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.