Divulgação
Divulgação

Mazola Júnior não chega a acordo com direção e deixa cargo de técnico no Criciúma

Comandantes chegou a Santa Catarina com o objetivo de livrar o clube do rebaixamento na Série B

Estadão Conteúdo

01 Dezembro 2018 | 18h50

Depois de fazer um trabalho de recuperação e livrar o Criciúma do rebaixamento no Campeonato Brasileiro da Série B, o técnico Mazola Júnior deixou o clube. Ele confirmou a sua decisão neste sábado, depois de uma última tentativa de acordo. A diferença entre as partes era pequena, mesmo assim a direção do time catarinense não fechou o acordo.

O técnico negou que a diferença fosse grande, em torno de 70% de aumento como teria dito o presidente Jaime dal Farra. Segundo Mazola Júnior, a sua pedida era apenas uma recomposição salarial, em cima do valor que ele recebia no CRB, seu último clube antes de ir para Santa Catarina. Ele ganhava 30% menos no Criciúma do que no time alagoano.

"É uma pena que tenha acontecido isso, mas faz parte do futebol. Tenho certeza de que pude contribuir com o clube e a vida segue. Vou sempre torcer pelo Criciúma, que é um clube acolhedor", comentou Mazola Júnior, já em Campinas (SP) ao lado da família. Junto com ele saem o auxiliar Marcelo Dias e o preparador físico Ronny Silva.

A diretoria promete novidades para o começo da semana, enquanto o técnico também aguarda a confirmação de uma proposta de trabalho para a temporada de 2019. Mazola Júnior comandou o Criciúma por 33 jogos, com 50% de aproveitamento. O time terminou em 14.º lugar, com 47 pontos. O seu contrato terminou na última sexta-feira.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.