REUTERS/Stephane Mahe
REUTERS/Stephane Mahe

PSG goleia o Vannes com hat-trick de Mbappé e vai às oitavas de final da Copa da França

Equipe da capital francesa não teve os astros Lionel Messi, com covid-19, e Neymar, com entorse no tornozelo esquerdo

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de janeiro de 2022 | 19h35

O Paris Saint-Germain está nas oitavas de final da Copa da França, como era esperado. Em jogo que começou difícil diante de rival da quarta divisão, o desfalcado time de Mauricio Pochettino se sobressaiu graças ao faro de gol apurado de Mbappé, que deixou sua marca três vezes na goleada por 4 a 0, fora de casa.

O PSG jogou desfalcado de importantes peças na casa do Vannes, em Bretanha. Não teve os astros Messi, com covid-19, e Neymar, com entorse no tornozelo esquerdo, além de Bernat, Diallo, Bitumazala, Danilo, Draxler, Gueye, Achraf e Sergio Ramos.

Completamente desfigurado, coube a Mbappé ser o comandante do time. O atacante francês estava tão disposto a brilhar no Stade de La Rabine, que antes mesmo do apito inicial, já arrancou para o ataque, levando o árbitro à gargalhada.

Com tanta ausência diante de um rival da quarta divisão, o PSG demorou mais que o esperado para abrir o marcador. O fez com o zagueiro Kimpembé, que foi às redes somente aos 28 minutos. O placar magro permaneceu até o intervalo.

Depois do descanso começou o show particular de Mbappé. Aos 14, ele se livrou na marcação e bateu colocado, tirando do goleiro. Depois, aos 26, acertou um chutaço de fora da área e, por fim, aos 32, apareceu livre para transformar a vitória em goleada.

Fora contra o Lorient no último jogo do ano, dia 22 de dezembro, Mbappé vem com bela série artilheira, anotando incríveis nove gols nos últimos quatro jogos que esteve em campo. Ele fez dois contra o Brugge na Liga dos Campeões, outros dois contra o Monaco, no Campeonato Francês, e cinco pela Copa da França, dois contra o Feignies-Aulnoye e os três diante do Vannes, nesta segunda-feira. Chegará em alta para o clássico com o Lyon, no domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.